Pesquisar...

O engenheiro civil Ricardo Trajano, palestrante e sobrevivente do desastre aéreo do voo Varig RG-820, em julho de 1973, reuniu-se com o presidente do Crea-Minas, engenheiro civil Lucio Borges, no dia 21 de dezembro de 2018. No encontro, foi discutida a realização de uma palestra para funcionários e profissionais do Conselho, a ser ministrada por Ricardo.

O engenheiro participou da Semana da Engenharia no Crea-AL, em Maceió, em agosto de 2018, onde apresentou a palestra “Reflexões de um sobrevivente” e recebeu o certificado de “Amigo da Engenharia Alagoana”. Ricardo conta que se emociona ao falar sobre o acidente. “Sempre escutei das pessoas que devia contar minha experiência, mas só há seis meses comecei a fazer as palestras. Foi um momento muito forte na minha vida”, afirmou. Ricardo Trajano foi um dos 11 sobreviventes do acidente que matou 123 pessoas. Ele passou 52 dias em um hospital em Paris e mais um mês internado no Rio de Janeiro.

Além de Ricardo, outros 10 tripulantes saíram com vida do Boeing que levava 117 passageiros e 17 tripulantes. A poucos minutos do destino e já tendo sido iniciados os protocolos de pouso, um incêndio tomou conta do voo 820, obrigando o capitão a realizar um pouso forçado na aeronave. O revestimento interno do Boeing era feito de polipropileno, que liberou gases tóxicos ao ser exposto ao fogo, asfixiando grande parte das vítimas.  Segundo relatórios do governo francês, o incêndio foi causado por falha elétrica ou por um cigarro jogado na lixeira do banheiro traseiro.

A história do desastre do voo 820 foi contada no livro “Caixa Preta”, escrito por Ivan Sant’anna.

Confira as fotos