Pesquisar no site...

As contribuições que o Crea-Minas pode dar às prefeituras na formulação, implantação e controle das políticas públicas que tenham interface com a engenharia, a agronomia e as geociências, seja através de convênios de mútua cooperação, seja através da representação institucional foram um dos temas discutidos em reunião entre o presidente do Conselho, engenheiro civil Lúcio Borges, inspetores de Sete Lagoas e lideranças locais. 

O encontro ocorreu no dia 9 de novembro de 2018 e contou com a participação dos secretários municipais de Desenvolvimento Econômico e Turismo, engenheiro civil Bruno Chaves Violante, e de Obras, engenheiro civil Vitor Dias Campos; do diretor-geral da Mútua - Caixa de Assistência dos Profissionais do Crea-Minas, engenheiro industrial mecânico Abelardo Novaes Filho; do conselheiro da Câmara Especializada de Engenharia Mecânica e Metalúrgica (CEMM), engenheiro Éber França e do superintendente do Conselho, engenheiro civil Jean Marcus Ribeiro. 

Antes da reunião, o presidente Lucio Borges encontrou-se com o  inspetor-chefe Robson Dias Machado Júnior, a inspetora-secretária Karine Adriane Santos da Fé e o inspetor-tesoureiro Luciano Geraldo Moreira Teixeira na Inspetoria de Sete Lagoas. Além dos inspetores, estiveram presentes os fiscais e funcionários do Conselho. Na oportunidade, conversaram sobre as estratégias e planejamento da fiscalização na cidade, assim como questões sobre o atendimento local. 

O presidente da Associação Setelagoana de Engenheiros (ASE) e assessor do Crea-Minas, engenheiro ambiental Alírio Ferreira Mendes Júnior, que participou das atividades, contou dos planos de comemorar os 40 anos da Associação quando da realização da Plenária do Conselho na cidade, prevista para 3 de outubro de 2019. “Ficamos felizes com o anúncio de que Sete Lagoas sediará uma das Plenárias do segundo semestre de 2019. É uma oportunidade de os profissionais conhecerem melhor o trabalho do Conselho e dos conselheiros conhecerem melhor a região”, ressaltou Alírio. Segundo ele, o Crea e a ASE vão trabalhar para construir um evento em conjunto com as instituições de ensino e empresas locais, com o intuito de evidenciar a contribuição dos profissionais da área tecnológica no desenvolvimento econômico.