Pesquisar...

O dia 22 de agosto de 2018 foi histórico para os engenheiros e engenheiras que atuam na engenharia ambiental e sanitária, pois 20 entidades de classe aproveitaram a 75ª Semana Oficial da Engenharia e Agronomia (Soea) para fundar a primeira Federação Nacional das Associações de Engenharia Ambiental e Sanitária (Fneas).

O passo dado pelas entidades representa o amadurecimento de anos de discussão sobre a unidade da profissão. Hoje, questões de saneamento e meio ambiente são vistas como indissociáveis e esse entendimento traz enormes avanços para a engenharia e seu exercício no Brasil.

O movimento de unificação entre as entidades, que deu origem a Fneas, também busca representatividade no Colégio de Entidades Nacionais (Cden) para fortalecimento do Sistema Confea/Crea, pautando sobretudo uma agenda nacional das questões profissionais da engenharia ambiental e sanitária.

Com estatuto aprovado em sua assembleia de fundação, a Fneas mostra que está na vanguarda sobre as questões de gênero, inserindo um inciso de obrigatoriedade de equidade de gênero para composição de sua diretoria executiva. Esta medida objetiva estimular que as associações filiadas à Federação incentivem a formação de lideranças femininas para a presidência de suas entidades, trazendo as mulheres para o centro da tomada de decisão em equidade de representação.

A cerimônia de fundação foi prestigiada pelo presidente do Confea, engenheiro civil Joel Krüger, e pelo vice-presidente da Ordem dos Engenheiros de Portugal (OEP), engenheiro civil Fernando Santos, que juntos enfatizaram a importância nacional e internacional da engenharia ambiental e sanitária para o desenvolvimento sustentável global.

A Diretoria Executiva Provisória trabalhará pelo período de três anos, a contar da data de sua fundação e é composta pelos profissionais: presidente da Associação Paranaense dos Engenheiros Ambientais (Apeam-PR), Renato Muzzolon Jr.; vice-presidente da Associação Catarinense de Engenheiros Sanitaristas e Ambientais (Acesa-SC), Thaianna Cardoso; secretário-geral da Associação Goiana de Engenheiros Ambientais (Ageamb-GO), Áquila Levindo; diretor de Política Profissional da Associação dos Profissionais de Engenharia Ambiental do Espírito Santo (Apea-ES), Giuliano Battisti; diretor administrativo e financeiro da Associação dos Engenheiros Ambientais do Sul e Sudeste do Para (Aeaspa-PA), Elizene Sarmento; diretor de Relações Institucionais da Associação Catarinense de Engenharia Ambiental (Aceamb-SC), Luiz Henrique; diretor social da Associação dos Engenheiros Ambientais de Pernambuco (Aeamb-PE), Rodolfo Alves.