Pesquisar...

Com a presença de lideranças da engenharia, de profissionais do Sistema Confea/Crea e de estudantes foi realizado, no dia 07 de junho de 2018, o evento “Mulheres na Engenharia”, no Espaço Institucional da Associação Comercial e Empresarial de Minas (ACMinas).

A presidente da ACMinas Mulher, Alessandra Alkmin, e a diretora da Associação e conselheira do Crea-Minas, engenheira civil Alaíze Reis, concordam que o evento teve o propósito de mostrar novos caminhos no mercado de trabalho e no empreendedorismo. “O 'Mulheres na Engenharia' foi fundamental para mostrar o quanto as engenheiras podem crescer na profissão, seja integrando ou gerenciando uma equipe. Percebo que elas precisam acreditar mais no próprio potencial e na capacidade de realização, pois está mais que provado que a engenharia é determinante para o desenvolvimento de qualquer país”, destacou Alaíze.

Na abertura, que contou com a participação do presidente da ACMinas, Lindolfo Paoliello, foi exibido um vídeo que mostrou grandes projetos de engenharia, da agronomia à construção civil, passando pela robótica e área espacial. Na sequência, ocorreu um debate com profissionais de várias modalidades da engenharia. Entre eles, a professora de engenharia de manutenção da Universidade Federal de Ouro Preto (Ufop), engenheira ambiental Daniela Pedroza; a mestre em ciência e tecnologia nuclear pelo Centro de Desenvolvimento de Tecnologia Nuclear (CDTN), engenheira eletricista Rosania Fernandes; e o diretor de Relações Institucionais do Crea-Minas, engenheiro civil Pedrinho da Mata. 

Segundo Pedrinho da Mata, as engenheiras poderiam ocupar mais espaço no mercado de trabalho e nos cargos de liderança. “Competência técnica elas possuem de sobra para se destacarem e ocuparem ainda mais cargos de comando em grandes equipes e grandes projetos”, enfatizou.

Painel

As contribuições que o engenheiro leva para o mundo corporativo foi tema discutido no painel, que contou com a participação da presidente da Dasein Executive Searching Adriana Prates; da engenheira mecatrônica Camila Nascimento e da engenheira civil Paula Dias. Outros assuntos abordados foram as novas exigências para os profissionais da engenharia, que além da formação técnica precisam ter conhecimento sobre planejamento estratégico e negócios.

Cases

Empreendedorismo foi apresentado pela engenheira civil Paula Dias. Ela destacou que começou trabalhando no negócio do pai e hoje se dedica a implantar um coworking na sua empresa, de modo a criar uma comunidade de compartilhamento de conhecimentos. “Estou convidando fornecedores renomados para apresentarem soluções que possam incrementar novos negócios no setor da engenharia. Um exemplo foi o último encontro sobre a tecnologia BIM (Building Information Modeling), que é a possibilidade de se reduzir a zero qualquer possibilidade de erro em um projeto, já que é criado digitalmente, antes da obra ser iniciada”, ressaltou.

 Já a engenheira mecatrônica Camila Nascimento contou que, quando a Fiat a convidou para assumir uma gerência de projetos, ela não tinha conhecimento amplo sobre a área, mas aceitou o desafio. “É normal que o profissional recém-formado não se sinta pronto para o mercado, mas encarar projetos robustos pode ser o divisor de águas entre ser apenas mais um profissional ou começar a construir uma carreira sólida com oportunidade real de alcançar cargos de liderança”, realçou.

 

Fonte: Ascom ACMinas