Pesquisar...

 

Com o propósito de discutir as estratégias, alinhar e potencializar as ações da fiscalização do Crea-Minas, o presidente do Conselho, engenheiro civil Lucio Borges, recebeu um grupo de fiscais do Conselho, no dia 06 de março de  2018.

Para estabelecer as diretrizes de trabalho da fiscalização, Lucio Borges quer manter o Crea-Minas aberto ao diálogo com os profissionais, os conselheiros, as entidades, as instituições de ensino, as empresas e a sociedade. “Como presidente, já estamos fazendo este diálogo. Esse contato direto vai nos permitir ouvir, de forma ativa, ideias e propostas vindas dos profissionais, empresários, professores e sociedade no sentido de convergir em escolhas que contemplem o maior número de demandas”, ressaltou.

Atualmente, o Crea-Minas conta com 97 fiscais em atividade. De acordo com o fiscal da Regional Belo Horizonte, Nicolau Neder Pinheiro, a fiscalização é ferramenta indispensável para proteger a sociedade de profissionais não habilitados. “Quando se pensa em promover o bem estar social, com sustentabilidade e responsabilidade socioambiental, devemos fazer mais do que simplesmente fiscalizar. Cabe ao Crea-Minas orientar a sociedade, os profissionais e as empresas da área tecnológica, objetivando o bem comum, o aperfeiçoamento dos serviços, a salvaguarda dos direitos individuais,  e a consequente valorização profissional”, destacou.

Também participaram da reunião, os fiscais Rogério Corradi, Sérgio Assis, Marília Alves e o superintendente de Relações Institucionais do Crea-Minas, engenheiro civil e de segurança do trabalho, Marcos Gervásio.