O Confea manifestou, por unanimidade, no dia 24 de fevereiro de 2021, apoio à indicação do engenheiro agrônomo Alysson Paolinelli ao Prêmio Nobel da Paz – edição de 2021. A menção foi uma iniciativa da Comissão de Articulação Institucional do Sistema – CAIS e corrobora a indicação por parte da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (USP/Esalq), apoiada por mais de 100 representantes de instituições científicas ligadas ao agronegócio de 28 países. Veja a nota.

“A indicação do engenheiro agrônomo Alysson Paolinelli é motivo de orgulho para todo o Sistema Confea/Crea, e justifica-se pelo papel de liderança do ex-ministro da Agricultura, na década de 1970, na política brasileira de produção de alimentos em larga escala no cerrado, um bioma antes considerado infértil. Alysson foi responsável ainda por inúmeras outras ações de incentivo à pesquisa no país, que resultaram em uma verdadeira revolução agrícola do país, em quantidade e qualidade, o que vem se mantendo ao longo de décadas, tornando a produção agrícola brasileira a maior base de sustentação do nosso Produto Interno Bruto e contribuindo ainda para o cumprimento dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas”, comentou o presidente do Confea, engenheiro civil Joel Krüger.

Em 2006, Paolinelli recebeu World Food Prize, conhecido como o “Nobel da Alimentação”. Atualmente, o engenheiro agrônomo atua como Embaixador da Boa Vontade pelo Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura (IICA) e presidente do Instituto Fórum do Futuro, integrando iniciativas que poderão promover uma nova revolução científico-tecnológica a favor das pessoas, em harmonia com o meio ambiente e em benefício da paz mundial.

 

Fonte Confea
Equipe de Comunicação
Foto: divulgação