Desde 04 de janeiro de 2021, o Crea-MG oferta serviços em uma nova plataforma, o Sitac/Versão MG. Para auxiliar os profissionais no início do processo os funcionários do Conselho foram treinados e foi montada uma Central de Inteligência para atender os usuários. Nas primeiras 72 horas, foram geradas 6.577 ARTs e realizadas 59 denúncias no novo sistema, a maioria de obras sem responsável técnico. 

Logo no primeiro dia, o engenheiro civil Rodrigo Bastos Alvarenga Pereira acessou a plataforma para emitir uma ART de Obra/Serviço. “O preenchimento ficou mais rápido e intuitivo, com atividades mais específicas. Tive facilidade de encontrar o que necessitava, nem foi preciso ler o manual ou assistir aos vídeos de instrução. Pra mim foi simples, quase automático”, frisou. 

Já o engenheiro eletricista Patrick Anesi Campos, que entrou no sistema para solicitar uma Certidão de Acervo Técnico (CAT) com atestado, afirmou que inicialmente não estava conseguindo acessar a plataforma. "Aos poucos vou me adaptando. Acredito que vai me ajudar muito, principalmente por não precisar me deslocar até o Crea”, destacou. 

Ao contrário de Rodrigo e Patrick, alguns usuários tiveram dificuldades no acesso, outros enfrentaram lentidão e instabilidade no sistema. "Como ficamos com os serviços interrompidos por alguns dias, é natural que haja um volume grande de acessos. Além disso, o processo de migração envolve pequenos ajustes, em especial quando há uma base de dados com o volume de informações tão grande quanto do Crea-MG. Estamos empenhados em atender todas as demandas no menor tempo possível", destacou o gerente do Departamento de Planejamento, Gestão e Tecnologia e responsável pelo projeto, engenheiro mecânico César Paiva. Ele também orienta os usuários a acessarem a playlist com 55 vídeos, publicados no  YouTube, que ensinam como realizar os serviços e já recebeu mais de 13 mil visualizações.

Mobilização - No primeiro dia, a Central de Inteligência do Sitac/Versão MG (CIS) atendeu 75% de ligações destinadas ao 0800 031 2732. Já no segundo e no terceiro, esse número subiu para 85%, devido ao aumento de funcionários e a ajustes feitos no sistema. A equipe que está atendendo os profissionais, empresas e sociedade, composta por 57 pessoas que se revezam em turnos no período de 7h as 19h, está distribuída agrupada por núcleos de especialistas nos assuntos – profissional, empresa, ART, acervo técnico, financeiro, dívida ativa, analistas técnicos, fiscalização e usuários-chave. “A criação dos núcleos foi importante, porque a gente já direciona um profissional que quer alguma coisa referente ao seu cadastro profissional ou de empresa, auto de infração ou a sua dívida. Os funcionários têm amplo conhecimento do Conselho. Eles tiveram treinamentos e mexeram no sistema antes. Essa força-tarefa tem ajudado muito”, ressaltou o supervisor da Seção de Atendimento, Lívio Alexandre.

Na CIS, trabalham de forma integrada funcionários da sede e inspetorias do Crea-MG, aptos a identificar e solucionar as demandas dos usuários. A ideia é reforçar uma padronização do atendimento em todo o estado e garantir o alinhamento de procedimentos. Quem veio do interior para a Sede, volta com a tarefa de ser multiplicador em sua região. Um dos integrantes é o assistente administrativo da Inspetoria de Juiz de Fora Leandro Elerati de Abreu. “À medida que a gente foi dando os treinamentos e multiplicando as funcionalidades do sistema eu também fui aprendendo com os colegas. Eles contribuíram muito pra gente ter mais know how para ajudar os profissionais”, realçou.