A geógrafa e mestra em engenharia civil - planejamento urbano e de transportes Nádia Sudário, apresentou ao presidente do Crea-MG, engenheiro civil Lucio Borges, o projeto Laço Amarelo, criado pelo Observatório Nacional de Segurança Viária (ONSV). Nádia, que é observadora certificada do ONSV, convidou o Crea-MG para fazer parte do programa. 

O Laço Amarelo tem como objetivo manter uma conversa com empresas, entidades e municípios para falar de segurança no trânsito e assim, reduzir mortes e acidentes pelo Brasil. O ONSV, fornece mensalmente peças publicitárias de educação para o trânsito, assim como podcasts e estudos, que são repassados para os municípios que aderiram ao programa. Doutora em geografia urbana: mobilidade e acessibilidade, Nádia reforça a importância da engenharia dentro da mobilidade urbana, como também a responsabilidade de pensar no fator humano. “É importante a presença da engenharia e da educação de trânsito para diminuir os acidentes e melhorar a mobilidade das cidades como todo. Estamos tentando mobilizar a sociedade e as instituições, pois hoje o trânsito seguro, só é possível a partir do momento que o fator humano for inserido. Temos que entender o condutor, a psicologia, o comportamento, se não nenhuma ação de engenharia vai se desenvolver”, conclui Nádia.    

O presidente Lucio Borges acredita que a adesão do Crea-MG ao projeto demonstra interesse pode tornar nossas cidades boas de se viver. “O Crea-MG está sempre aberto a firmar parcerias e estabelecer diálogos. Precisamos estar atentos às questões que envolvam a engenharia, a agronomia e as geociências para o desenvolvimento das cidades. Diante disso, temos bastante interesse em fazer parte desse projeto”, afirmou Lucio. 

O encontro ocorre na sede do Conselho, no dia 18 de dezembro de 2020, e contou também com a presença do diretor de Relações Institucionais do Crea-MG e funcionário de carreira do Departamento de Edificações e Estradas de Rodagem de Minas Gerais (DER-MG), engenheiro civil Alvaro Eduardo Goulart.