Ampliar a participação dos profissionais da engenharia, da agronomia e das geociências nas discussões sobre políticas públicas e sobre a vida nos municípios. Esse é o propósito da Carta do Crea-MG aos Candidatos nas Eleições Municipais 2020. E esse foi o tema principal da conversa, com mais de 150 lideranças profissionais em todo estado, realizada em três reuniões virtuais ao longo do dia 21 de outubro de 2020.

Pela manhã, as videoconferências reuniram inspetores das mais de 80 cidades em que o Conselho mantém unidade de atendimento. Na abertura dos encontros, o presidente do Crea-MG, engenheiro Lucio Borges, explicou que o documento foi elaborado a partir do acúmulo de discussões e reflexões sobre temas que envolvem as áreas abrangidas pelo Conselho. “São propostas construídas com profissionais de todo estado em encontros regionais, congressos e grupos de trabalho. Através dele, estamos oferecendo aos candidatos uma agenda robusta para alavancar o desenvolvimento de Minas", enfatizou Lucio.

A proposta do Crea-MG é apresentar o material aos candidatos nas eleições municipais e propor que eles se comprometam formalmente com as propostas. Para isso, sugere que os inspetores se mobilizem localmente para divulgar o documento. Uma sugestão apresentada foi o envio para os diretórios partidários, de forma que nenhum candidato, seja profissional ou não, deixe de receber o documento.

O último encontro foi realizado à noite, com as entidades de classe e os núcleos do Crea-Jr, reuniu mais de 90 participantes. O presidente da Faea-MG e superintende de Relações institucionais do Crea-MG, engenheiro civil Jean Marcus Ribeiro destacou o papel das entidades na mobilização e na discussão das propostas em cada local: “temos uma grande oportunidade, pois, essa construção fortalece e valoriza a engenharia, a agronomia e as geociências”.

Nas três reuniões, as lideranças compartilharam as ações que estão sendo realizadas e as que já estão programadas. São Gotardo, que deu início à mobilização; Divinópolis, que participou de debate com os candidatos à prefeitura; Alfenas, Araxá e Montes Claros, dentre outros compartilharam suas experiências.

O 1o. vice-presidente do Senge-MG, engenheiro civil Murilo Valadares, avaliou que a iniciativa de apresentar as propostas e se posicionar é mais relevante para as profissões do que as propostas em si, que podem ser motivo de divergência entre alguns setores. “A engenharia precisa perder o medo e se posicionar”, registrou o engenheiro. Pelo chat da reunião, outras lideranças endossaram a posição de Murilo e se declararam comprometidas em ampliar a participação dos profissionais no processo eleitoral municipal.

 

Confira as reuniões:
- Reunião com inspetores - 8h
- Reunião com inspetores - 9h
- Reunião com entidades
 :: Parte I
 :: Parte II