Com 160 urnas instaladas em 114 cidades e a colaboração de 640 mesários, o Crea-MG realizou, no dia 1º de outubro de 2020, as eleições do Sistema Confea/Crea e Mútua. Como o estado é muito grande, a apuração e a totalização dos votos levam algum tempo. E, ainda serão apurados pela CER, os votos em separado que estão vindo do interior. O resultado final será homologado pelo Confea. "Mas, já temos 149 urnas contabilizadas, ou seja, 93,13%, e podemos considerar que o engenheiro civil Lucio Borges foi reeleito presidente do Crea-MG. Até agora foram apurados 5541 votos e Lucio tem 80,85%", afirmou o coordenador da CER-MG, engenheiro florestal João Paulo Sarmento.

Na oportunidade, profissionais da engenharia, da agronomia e das geociências votaram para presidentes do Confea e do Crea-MG, diretores regionais administrativo e geral da Mútua-MG, e inspetores das comissões executivas locais. Os mandatos são de três anos, gestão 2021/2023, e os cargos honoríficos. 

De acordo com o calendário eleitoral, a data-limite para a CER-MG encaminhar à CEF, por meio eletrônico, o mapa geral de apuração e a ata final da eleição, é segunda-feira, 5 de outubro de 2020.