Pesquisar no site...

Com lançamento previsto para o próximo dia 23 de setembro, o programa “Brasil em Campo”, um dos prioritários do governo federal, foi o destaque do diálogo mantido no dia 09 deste mês, entre o ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, e os presidentes de Creas, reunidos por videoconferência durante a abertura da 4ª reunião ordinária do colegiado.

Coordenados pelo engenheiro agrônomo Ari Geraldo Neumann, presidente do Crea-SC, o início dos trabalhos da 4ª reunião foi acompanhado por cerca de 60 participantes, entre presidentes de Creas, do Confea, engenheiro civil Osmar Barros Júnior, no exercício do cargo, e também do engenheiro agrônomo Cláudio Calheiros, que responde pelo exercício do cargo de presidente da Mútua, caixa de assistência, além de assessores parlamentares, jurídicos, administrativos e assistentes técnicos do Sistema Confea/Crea.

Ao dar as boas-vindas ao ministro da Cidadania, Osmar lembrou que há 15 dias começaram as tratativas para a elaboração de um acordo de cooperação entre o Confea e o Ministério para que o Sistema, por meio dos Creas, indique profissionais que possam fiscalizar as obras do Programa “Brasil em Campo” que será instalado nas cinco regiões do país.

Esporte e convívio social

Ao se dirigir às lideranças do Sistema Confea/Crea e Mútua, Onyx detalhou o projeto que compreende a construção de “arenas poliesportivas que permitirão a prática de esportes e a descoberta de novos talentos, além do convívio social” .

O ministro adiantou que já foram feitas chamadas públicas para empresas de engenharia que têm sistemas construtivos para atender requisitos como a entrega em 90 dias – a partir do início da construção – de módulos de quadras poliesportivas contendo campos de futebol com dimensões oficiais, espaços para futevôlei, vôlei, basquete, natação e lazer, entre outros itens de infraestrutura, como acessibilidade, banheiros, aproveitamento da água da chuva, rede de esgoto e iluminação fotovoltaica.

Inovação e parceria

“Essas quadras serão instaladas em terrenos de 22 mil metros quadrados, a serem cedidos pelo município, construídas pelo governo federal e administradas pela iniciativa privada”, disse o ministro, segundo o qual, “esse é o ponto inovador do Programa Brasil em Campo, a parceria entre União, municípios e gestão privada” .

Baseado em pesquisas que dão conta de que cerca de 100 milhões de brasileiros têm vida sedentária e que 6 em cada 10 escolas públicas não têm área para atividade física: “O Programa precisa que engenheiros acompanhem e fiscalizem as obras. É esse o objetivo do acordo de cooperação a ser assinado entre o Confea e o Ministério da Cidadania”, afirmou o ministro, que completou: “Dessa forma, teremos tranquilidade de ter um profissional acompanhando essa mecânica que estamos construindo para termos obras de alta qualidade” . Para o ministro, “essa é uma maneira de dar grau de eficiência ao setor público”.

Ao se dirigir aos participantes da abertura da 4ª reunião do Colégio de Presidentes de Creas, Osmar Barros Jr. disse que “ tem sido incansável o trabalho de aproximação com ministérios, como o da Educação, Desenvolvimento Regional, Saúde e, agora, o ministério da Cidadania".

Fonte: Ascom Confea