Quem faz uma segunda graduação, especialização, mestrado ou doutorado em áreas abrangidas pelo Sistema Confea/Crea pode pedir um novo título profissional em seu registro. Foi o que fez o engenheiro metalurgista Flávio Márcio de Lima Faria quando concluiu o curso de engenharia química. Ele concluiu  sua primeira graduação em 2004 e a segunda, em 2020. Como engenheiro químico, Flávio ampliou seu campo de atuação, além de formalizar e sistematizar conhecimentos adquiridos durante a carreira.

Ele conta que, desde 2005, sua atuação se deu principalmente como engenheiro de processos na mineração, uma área comum entre as engenharias metalúrgica e química. “Nos projetos em que trabalhei, acabei tendo contato com áreas exclusivas da engenharia química, que me despertaram muito interesse. Daí veio a decisão de partir para uma segunda graduação, de forma a expandir minha área de atuação aproveitando minha experiência profissional”, destacou.

A inclusão não custa nada e ter um novo título também não aumenta a anuidade. O procedimento começa com o preenchimento de um requerimento disponível no site do Crea-MG. O segundo passo é apresentar original e cópia ou cópia autenticada do diploma do curso de graduação a ser incluído, devidamente cadastrado no Sistema Confea/Crea e registrado no MEC ou revalidado, no caso de cursos realizados em instituições de ensino estrangeiras e do histórico escolar do curso a ser incluído, com indicação da carga horária. “Foi um processo bastante simples. Encontrei as informações no website do CREA-MG, juntei a documentação e iniciei o processo por e-mail mesmo”, concluiu Flávio.