Cada vez mais presente em diversas agendas, a ética profissional também tem sido muito discutida entre os engenheiros e os futuros profissionais do Sistema. Exemplo disso é que, em 2019, membros da Comissão Permanente de Ética Profissional (CEP) do Crea-MG ministraram palestras sobre o tema para centenas de estudantes de universidades da região metropolitana de Belo Horizonte. A CEP é composta por pelo menos um representante de cada Câmara Especializada. A engenheira agrônoma Maria Amélia dos Santos é uma das conselheiras que estão na Comissão deste ano.

Professora da Universidade Federal de Uberlândia, Maria Amélia foi a convidada do Crea Jr-MG desta semana para falar da importância da ética profissional. No Bate-Papo com o Crea-MG, o quarto da série de lives, ela explicou as competências da Comissão, o Código de Ética Profissional, infrações éticas, julgamento de processos e os procedimentos para se fazer uma denúncia. “Os estudantes aprenderam o que é direito, dever e conduta vedada nas suas práticas profissionais. Eles puderam conhecer melhor o Código de Ética e saber o que pode acontecer para aqueles que não seguem essa normatização, o que pode implicar para a vida profissional. O mais importante é que esse conhecimento que agregamos hoje pode gerar no futuro uma menor quantidade de infrações éticas, porque muitas delas vêm de desconhecimento”, afirmou.

Moderado pelo assessor da Presidência do Crea Jr-MG, engenheiro civil Marcell Sales de Oliveira Assis, e transmitido pelo youtube, o evento ocorrido no 23 de julho de 2020 reuniu mais de 30 pessoas, entre estudantes e recém-formados de diversas cidades de Minas e dos estados de Sergipe, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Segundo a presidente do Crea Jr-MG, engenheira civil Thainá Prando Basto, o Bate Papo reforçou a importância de se ter uma conduta ética. “Foi muito positivo. Nós valorizamos muito a ética dentro do Crea Jr-MG. Queremos que seja um valor a ser levado para o mercado de trabalho quando esses futuros profissionais nele ingressarem. Então é de suma importância a gente é falar disso”, ressaltou.

 

Confira na íntegra o Bate Papo: Ética Profissional