A necessidade de se reinventar durante a pandemia potencializou os eventos do Crea Jr-MG, que passou a usar a tecnologia para realizar eventos online e ampliar a conexão com seu público. Foi daí que surgiu a ideia da série de lives Bate-Papo como Crea-MG, promovida pelo Crea Jr-MG. O objetivo dos encontros é oferecer aos futuros profissionais a oportunidade de conversar com gestores do Conselho para esclarecer dúvidas sobre as diversas áreas. A diretora de Comunicação, pós-graduanda em engenharia de estrutura de concreto armado, Camila Paiva, afirmou que a internet facilitou muito essa aproximação. "Como os eventos estão ocorrendo online, estamos levando cada vez mais informações ao nosso público, atingindo todo o estado de uma vez só", ressaltou. 

O assunto escolhido para a live do dia 16 de julho de 2020 foi Fiscalização. Transmitido pelo youtube, o Bate-Papo contou com a presença da supervisora de Planejamento da Fiscalização, Patrícia Monteiro, que durante cerca de uma hora, falou sobre legislação, processo de fiscalização e os desafios do trabalho durante a pandemia da covid-19. Pela primeira vez participando de uma live, Patrícia gostou muito da interação. "Esta turma é show. É de suma importância para o futuro dos profissionais conhecerem o Crea, o Confea. Isso deveria ter ocorrido com muitos dos nossos antigos profissionais", destacou. O tema atraiu estudantes de diversas cidades do estado, além de representantes do Rio de Janeiro, Goiânia e Natal.

A presidente do Crea Jr-MG, engenheira civil Thainá Prando Basto, explicou que trabalhar online e em nuvem já era uma prática para o Crea Jr-MG em âmbito estadual, pois os diretores estão espalhados pelo estado. "A diferença é que, com a pandemia, as universidades suspenderam as aulas e cada estudante voltou para sua cidade. Então, os núcleos também passaram a funcionar em rede, conectados. Ficamos surpresos como eles se adaptaram e conseguiram fazer eventos online. Passaram a chamar palestrantes que às vezes não conseguiriam participar presencialmente, mas que, virtualmente, foi possível. Só em junho, temos registradas 30 atividades que alcançaram mais de 2.500 pessoas", enfatizou.

Confira na íntegra o Bate-Papo: Fiscalização