O Crea-MG continua vigilante em relação à propagação do novo coronavírus e implementando medidas de combate à pandemia. Com cerca de 40% dos funcionários trabalhando de forma presencial, o uso de máscara se tornou obrigatório nas dependências do Conselho e nas atividades de campo. 

Para viabilizar a iniciativa, o Crea-MG adquiriu três máscaras reutilizáveis para cada funcionário, estagiário e terceirizado. “Temos seguido todas as orientações das autoridades sanitárias e entendemos que as máscaras têm um papel importante no combate à pandemia. Aqui na sede, diversas pessoas que precisam atuar de forma presencial fizeram a retirada na Gerência de RH", destaca o gerente de RH, Lucas Tavares.

O superintendente de Regitro e Acervo do Crea-MG, Ricardo Barbosa Lacerda, acredita que a distribuição das mácaras demonstram a preocupaç'ao do Conselho com seus funcionários. "Saio de casa preocupado com a atual situação da pandemia, pois não temos informações precisas por parte das autoridades. Inclusive, além das máscaras, também recebemos o álcool em gel, o que garante menos riscos para quem tem que trabalhar presencialmente e principalmente, para quem faz o atendimento ao público" afirma Ricardo.

Proteção - Em Belo Horizonte e algumas outras cidades mineiras, o uso de máscaras tornou-se obrigatório no transporte público, supermercados e outros lugares onde há um maior número de pessoas. De acordo com o Ministério da Saúde, o uso das máscaras auxilia na proteção contra o novo coronavírus e seu uso é indicado.

atendimento mascara2