Pesquisar no site...

O Crea-MG realizou de janeiro a novembro deste ano mais de 54 mil ações de fiscalização em todas as regiões do estado. Deste total, os fiscais verificaram mais de 20 mil irregularidades em obras e serviços de engenharia, agronomia e geociências. Esses números foram apresentados em reunião realizada na sede do Conselho, no dia 03 de dezembro de 2019.

Uma equipe formada por 91 fiscais realizou as ações nas sete regiões do Conselho. Dentre elas, ocorreram 12 Fiscalizações Regionais Dirigidas (FRDs) e 61 blitze. Segundo o gerente de fiscalização do Crea-MG, engenheiro eletricista Nicolau Neder, a novidade para 2020 serão as blitze especializadas. “Faremos duas por mês no estado. Elas serão focadas em diferentes segmentos da engenharia indicadas pelas Câmaras Especializadas”, destacou.

Além disso, a Fiscalização está trabalhando na padronização dos procedimentos, na elaboração de um calendário de reuniões e na revisão dos critérios de permanência dos fiscais em cada município. Também serão realizados treinamentos dos fiscais para atualização e aprimoramento das abordagens. “Temos feito um trabalho muito bom. No entanto, a cada ano temos novas demandas e precisamos ajustar as prioridades. Somos a vitrine do Crea em Minas Gerais e o que mais aprendemos é buscar o diálogo”, enfatizou o superintendente de Atendimento e Fiscalização, engenheiro agrônomo Humberto Falcão.

O presidente do Crea-MG, engenheiro civil Lucio Borges, destacou que a fiscalização é o carro-chefe da gestão. “Trabalhamos muito este ano. Os resultados refletem o esforço de cada um de vocês. Terminamos nosso segundo ano da gestão agradecendo a todos que colaboraram conosco”, finalizou.   

Também participaram da reunião, os supervisores das regiões Norte Alex Fabiano Silva; Leste, Rômulo Antônio Campos Braga; Sul, Edson de Souza Leite; Sudeste, Antônio Fernando de Castro Andrade; Central, Denise Guimarães e Correia Ribeiro, Metropolitana, Marcelo Émerson Ventura e Triângulo, Rodrigo Borges de Melo; a supervisora de Planejamento da Fiscalização Patrícia Monteiro; o chefe de gabinete Marcos Gervásio e o assessor da Presidência Elder Gomes dos Reis.