Pesquisar no site...

O Crea-MG tem buscado apoio de parlamentares mineiros contra a PEC-108, que  acaba com a obrigatoriedade da inscrição dos profissionais nos conselhos profissionais e transforma a sua natureza jurídica de públicos para privados, o que pode inviabilizar uma de suas principais atividades finalísticas, que é a fiscalização. A mobilização já conta, inclusive, com uma Frente Parlamentar em Defesa dos Conselhos Profissionais, na Câmara Federal.

Com o objetivo de ampliar a mobilização, representantes do Crea-MG se reuniram, no dia 7 de outubro de 2019, com o deputado federal Domingos Sávio, em Divinópolis. Segundo o diretor de Planejamento, Gestão e Tecnologia do Crea-MG, engenheiro mecânico Francis Saldanha, o parlamentar, que já tinha conhecimento da PEC e havia sido procurado por representante do Conselho Regional de Medicina Veterinária, no qual é registrado, fará um pronunciamento contra a PEC-108 no plenário da Câmara dos Deputados. Ele pretende participar do lançamento da Frente em Defesa dos Conselhos na Assembleia Legislativa de Minas Gerais, em 21 de outubro, em Belo Horizonte. “O deputado entende o papel dos Conselhos e a importância deles para a sociedade, por isso está conosco nesse movimento”, afirmou Francis.

 

bannerdomingossavio1

Da esquerda para a direita: Conselheiro fiscal do Clube de Engenharia de Divinópolis (CED), engenheiro civil André Martins; presidente da Associação dos Engenheiros e Arquitetos de Pará de Minas (Aeapam), engenheiro mecânico Ildes Pacheco; representante do Observatório Social de Pará de Minas, Carlos Antônio Barroca; inspetor-chefe de Divinópolis, engenheiro civil José Hugo Rodrigues; deputado federal Domingos Sávio; presidente do Sindicato da Indústria da Construção Civil do Centro-Oeste de Minas (Sinduscon-CO), engenheiro civil Eduardo Soares; diretor de Planejamento, Gestão e Tecnologia do Crea-MG, engenheiro mecânico Francis Saldanha; sócio-fundador do CED, engenheiro civil Rubens Tavares; diretor-tesoureiro da Area – Associação de Profissionais de Itaúna, engenheiro agrimensor Severino Alves de Oliveira; assessor da Presidência, engenheiro de minas José Tarcísio Taixeta; presidente do CED, engenheiro civil Luiz Paulo da Silva Mendes.