Pesquisar no site...

Nove fiscais do Crea-MG realizaram uma blitz de fiscalização em Sete Lagoas, onde percorreram mais de 170 obras e empreendimentos de diversos bairros. A ação que começou, no dia 1º de outubro de 2019, com uma reunião preparatória com os inspetores locais ainda prossegue.

Segundo o presidente do Conselho, engenheiro civil Lucio Borges, que participou da blitz no dia 03 de outubro, os resultados foram efetivos. “A ação em Sete Lagoas está sendo bem ágil, pois envolve um bom número de fiscais. Também é muito eficaz, principalmente pela contribuição do nosso inspetor-chefe, [engenheiro ambiental] Robson Dias, e do conselheiro e presidente da Associação Setelagoana de Engenharia, [engenheiro de produção] Eber França”, ressaltou.

A blitz, que inicialmente estava planejada para ser realizada até o dia 4 deste mês, será estendida. “A nossa meta é verificar a regularidade de outros empreendimentos e atividades da engenharia, agronomia e geociências de Sete Lagoas. Pelo volume de obras identificadas no município, verificamos que será necessária uma continuidade desta ação nas próximas semanas”, explicou o supervisor de fiscalização da região metropolitana Marcelo Ventura.

O principal objetivo da blitz é verificar a presença de profissionais habilitados e a Anotação de Responsabilidade Técnica (ART) nos serviços de engenharia, agronomia e geociências.

Segundo o inspetor-chefe Robson Dias, a fiscalização do Conselho promove segurança para a população. “O Crea tem uma responsabilidade social que muitos desconhecem. O nosso papel é defender a sociedade ao impedir a atuação de pessoas inabilitadas à frente de obras e serviços de engenharia”, destacou.

Balanço

No primeiro semestre de 2019, foram realizadas 29 blitze em todas as regiões do estado, com um total de mais de 4 mil ações de fiscalização em obras, empresas, contratos, quadro técnico e crédito rural. A fiscalização do Conselho é focada no exercício profissional da engenharia, agronomia, geologia, geografia e meteorologia, conforme prevê a lei federal 5.194/1966.

Lucio e fiscais Blitz