Pesquisar no site...

Por reconhecer o papel social dos conselhos profissionais, o deputado Diego Andrade, que é coordenador da bancada mineira na Câmara Federal, comprometeu-se a apoiar a mobilização para que a PEC 108 não seja aprovada.

O posicionamento do deputado foi externado em reunião com o presidente do Crea-MG, engenheiro Lucio Borges e os diretores do Senge-MG e Sicepot, respectivamente, engenheiro Ricardo Soares e engenheiro Alexandre Manata. O encontro ocorreu no dia 9 de setembro de 2019, no gabinete do deputado, em Belo Horizonte.

“O apoio de Diego é relevante para que não seja aprovada a emenda constitucional e já estamos articulando uma reunião que deve contar também com a participação de Joel [Krüger, presidente do Confea] e de outros presidentes de Creas”, reforça Lucio Borges.

A PEC acaba com a obrigatoriedade da inscrição dos profissionais nos conselhos e transforma a sua natureza jurídica de públicos para privados, o que pode inviabilizar uma de suas principais atividades finalísticas, que é a fiscalização. Por isso, o Crea-MG tem realizado um trabalho intenso junto aos parlamentares para defender a importância social dos conselhos.