Pesquisar no site...

Foi instalada, no dia 5 de setembro de 2019, a Frente Parlamentar em Defesa da Engenharia, da Infraestrutura, do Desenvolvimento e dos Profissionais do Setor da Assembleia Legislativa de Minas Gerais. O lançamento ocorreu durante audiência pública da Comissão do Trabalho, da Previdência e da Assistência Social, solicitadapelo presidente da comissão, deputado Celinho Sintrocel, e pela deputada, Ana Paula Siqueira. 

A frente tem como objetivo propor projetos de lei e políticas públicas e, sobretudo, criar uma conexão entre as demandas dos cidadãos, dos trabalhadores, das empresas, dos municípios e o Executivo, explicou Celinho. O deputado sugeriu ainda um pacto por Minas, que passa por ações das mais diversas áreas, em defesa da engenharia como fator gerador de desenvolvimento. O deputado manifestou ainda seu repúdio à PEC 108/2019. “A PEC em tramitação pode extinguir os conselhos acabando com um dos mais importantes instrumentos de defesa da sociedade e da fiscalização profissional”, afirmou Celinho.

Já o presidente do Confea, engenheiro civil Joel Krüger, destacou a importância da Frente e o papel do presidente do Crea-MG, engenheiro civil Lucio Borges, na discussão de um projeto estratégico de nação. “Queremos desejar aos deputados mineiros que o protagonismo das nossas profissões esteja sempre como prioridade. Se quisermos falar em qualidade de vida, em longevidade, em saúde, temos que primeiro falar em ciência, em tecnologia, em inovação, e o sinônimo disso tudo é Engenharia”, enfatizou Joel.

O vice-governador, Paulo Brant, ressaltou que a melhoria de vida das pessoas passa, necessariamente, pela engenharia, principalmente no Brasil, um país de muitas desigualdades. “ A engenharia é o caminho para que a gente possa pensar no desenvolvimento e pensar na riqueza. Ela é que vai fazer a ponte entre a ciência, a pesquisa, as inovações e a produção de bens e serviços que vão ser a manifestação da qualidade de vida das pessoas. Hoje a engenharia está em todos os lugares”, destacou o vice-governador, que também é engenheiro.

Para o presidente Lucio Borges, a iniciativa desta Frente Parlamentar é um passo importante para resgatar a força do setor produtivo e reconhecer a engenharia como um bem social. “O momento atual requer uma mobilização de todos para o devido reconhecimento e valorização da engenharia, da agronomia e das geociências, uma vez que estas áreas impactam o dia a dia de todos nós.  Se o Brasil cresceu e se desenvolveu, foi graças às profissões da área tecnológica. Todas elas. Foram mãos e mentes que trabalharam e trabalham até hoje desempenhando atividades essenciais para a construção do nosso país e contribuindo tecnicamente para o funcionamento da sociedade”, reforçou Lucio.

Também estavam presentes os presidentes dos Creas de São Paulo, engenheiro de telecomunicações Vinícius Marchese; de Roraima, engenheiro agrônomo, Wolney Parente; do Amapá, engenheiro civil Edson Kuwahara; o secretário de Estado de Infraestrutura e Mobilidade, Marco Aurélio de Barcelos Silva; o vice-prefeito, engenheiro eletricista Paulo Lamac;  os deputados Betão, Sávio Souza Cruz, João Leite, Bosco, Tito Torres, Cleitinho Azevedo, professor Cleiton, Gustavo Mitre e Leninha; o presidente da Federação dos Trabalhadores nas Indústrias Urbanas no Estado de Minas Gerais, Everson de Alcântara Tardeli; a professora da UFMG, Carmela Maria Polito Braga; o presidente do Sindicato da Indústria da Construção Pesada do Estado de Minas Gerais, Emir Cadar Filho; o presidente do Sindicato da Indústria da Construção Civil no Estado de Minas Gerais, Geraldo Jardim Linhares Júnior; o presidente da Feticom-MG, Wilson Geraldo Sales da Silva; além dos diretores, conselheiros e inspetores do Crea-MG, representantes de entidades e de instituições de ensino e profissionais da área tecnológica.

Veja as fotos

Confira matéria na TV Assembleia