Pesquisar no site...

O deputado Celinho Sintrocel esteve na sede do Conselho, em Belo Horizonte, na manhã do dia 22 de agosto de 2019, para convidar todos os conselheiros para participarem do lançamento da Frente Parlamentar em Defesa da Engenharia, da Infraestrutura, do Desenvolvimento e dos Profissionais do Setor, no dia 05 de setembro deste ano. A Frente tem como objetivo reforçar a interlocução entre o Crea-MG e Assembleia Legislativa, levando ao parlamento os projetos e demandas da Engenharia.  “Estamos lançando a Frente Parlamentar para abrirmos mais um canal de comunicação entre o legislativo e a engenharia. É um movimento apartidário, que tem como objetivo defender e fortalecer a engenharia [agronomia e geociências] do nosso estado”, ressaltou Celinho.

Na ocasião, Celinho Sintrocel também se posicionou contra a PEC 108, que acaba com a obrigatoriedade da inscrição dos profissionais nos conselhos profissionais, e altera a sua natureza jurídica de públicos para privados. Para o deputado, a PEC prejudica não apenas a engenharia, mas outros setores da sociedade. “A engenharia gera empregos e movimenta a economia. Tudo tem engenharia, todas as áreas precisam ter a segurança de contar com engenheiros [legalmente] habilitados, desde a construção civil e a mobilidade urbana, a agronomia e a [engenharia] química”, destacou Celinho.

Segundo o diretor de Relações Institucionais do Crea-MG, engenheiro civil Pedrinho da Mata, essa ligação é fundamental para o fortalecimento do Conselho neste momento tão delicado. “[A visita do deputado Celinho às Câmaras] Foi uma grande oportunidade de fortalecer a comunicação com a Assembleia, e um ganho considerável para nós que estamos envolvidos diretamente com o Conselho, e para os profissionais e sociedade, já que através dessa conversa podemos alavancar novas propostas, mudanças em algumas leis e sugestões. Ou seja, é um envolvimento direto com os legisladores e com os profissionais que têm a capacidade técnica necessária para darem a devida contribuição para o desenvolvimento do país”, afirmou Pedrinho.

DSC 0010