Pesquisar...

Ouça na Rádio Crea-Minas ou leia na íntegra

Engenheiros, cientistas e desenvolvedores de tecnologia participam no Crea-MG do "Seminário Internacional de Inteligência Artificial- e suas implicações no mundo do trabalho”, realizado pelo Sindicato dos Engenheiros de Minas Gerais (Senge-MG). A programação conta com painéis de debates, concurso entre estudantes, mini cursos como processamento de dados massivos, robótica móvel e responsabilidade em mineração de dados, além de inovações como impressora 3D e o robô Meccano. Anfitrião do evento, o presidente do Crea-MG, engenheiro civil Lucio Borges, disse que o seminário revela a atenção do Sistema Confea/Crea e Mútua a novas tecnologias.

Sonora Lucio Borges: É um evento do Sistema Confea/Crea e Mútua, com o sindicato presente, as duas federações, as escolas, enfim todos juntos. É um tema que muito nos interessa. Realmente, tivemos uma evolução muito grande sobre inteligência artificial e a indústria 4.0.

O seminário também reuniu diretores da Federação Interestadual de Sindicato de Engenheiros (Fisenge), da Federação Nacional dos Engenheiros (FNE) e da União Global de Trabalhadores. O diretor da entidade internacional Alex Hogback, destacou que é preciso estar atento às mudanças provocadas pela inteligência artificial e também as oportunidades geradas por ela.

Sonora Alex Hogback: É importante discutirmos inteligência artificial, porque é importante para os engenheiros e para a Uni Global Union e entendermos as oportunidades e desafios da inteligência artificial.

O chefe de gabinete da Presidência do Confea, engenheiro agrônomo Luiz Antônio Rossafa, lembrou que o tema também será pauta no Congresso Nacional de Profissionais, realizado pelo Conselho Federal, de 19 a 21 de setembro, em Palmas, capital do Tocantins.

Sonora Antônio Rossafa:  Em setembro, nós estaremos em Palmas, no Congresso Nacional de Profissionais discutindo questões tecnológicas como estas, para gerar diretrizes e políticas públicas e dar conta de um cenário, digamos assim, pouco amistoso para o enfrentamento da engenharia nacional.

Presidente do Senge-MG, engenheiro eletricista Raul Otávio da Silva Pereira, vê o seminário como uma oportunidade de debate e discussões à Indústria 4.0 e que coloque no centro do debate a participação do ser humano como agente e não objeto do processo.

Sonora Raul Otávio:  A nova realidade que se apresenta no mundo do trabalho, considerando a indústria 4.0 e a inteligência artificial. Tenho certeza de que com os palestrantes que estamos recebendo aqui, conseguiremos sair daqui muito mais esclarecidos a respeito dessa nova realidade

O Seminário Internacional de Inteligência Artificial segue até o dia 11 de julho e conta também com palestrantes de renome mundial, como o professor emérito do Departamento de Ciência da Computação da UFMG, Nívio Ziviani; o cientista da informação Thomas Hagenhofer, da Alemanha; e o professor da Universidade de Paris, Francois Vatin.

 

Seminario Inteligencia Artificial