Pesquisar no site...

Com o objetivo de potencializar a relação Brasil-Angola e estreitar laços de cooperação técnica, o presidente do Crea-MG, engenheiro civil Lucio Borges reuniu-se, no dia 10 de junho de 2019, com o representante da Ordem de Engenheiros de Angola, professor Lúcio de Andrade Fonseca. O encontro foi realizado na Sede do Conselho, em Belo Horizonte.

O professor Lúcio convidou o Crea para participar do "III Congresso Internacional da Ordem dos engenheiros de Angola", que será realizado nos dias 15 e 16 de outubro de 2019, na cidade de Luanda. O Congresso irá tratar de assuntos como contribuição da engenharia na diversificação da economia; o papel da engenharia diante de tantas mudanças no modo de construir, de se deslocar, de morar, de trabalhar, de viver; oportunidades de trabalho para engenheiros e outros profissionais, entre outros.

Para o assessor técnico especializado do Crea-MG, engenheiro eletricista Alfredo Marques Diniz, que também participou da reunião, a parceria entre Brasil e Angola é uma oportunidade de intercâmbio de conhecimentos. "O estreitamento de laços entre os países permite a troca de informações, de técnicas, de experiências e de conhecimentos. Em oportunidades como essa, os dois lados são beneficiados", comentou.

O professor Lúcio Fonseca destacou a importância de manter laços entre os países. "Eu mantenho essa aproximação com o Brasil há mais de 15 anos e busco sempre oportunidades de levar e trazer conhecimentos que estimulem a capacitação de ambas as partes. O Crea-MG vem dando auxílio aos engenheiros de Angola e certamente será lembrado em futuras oportunidades no mercado de negócios. Com a diversificação da economia da Angola, os engenheiros mineiros e brasileiros encontrarão espaço de atuação no país", afirmou.

Também esteve presente no encontro, o chefe de gabinete do Crea-MG, engenheiro civil Marcos Gervásio.