Pesquisar no site...

O CEP Regional da Sudeste ocorreu no dia 30 de maio de 2019. Ele é um dos sete a serem promovidos até o dia 15 de junho em todo estado. O evento, que precede o Congresso Estadual de Profissionais (CEP-MG), reuniu profissionais e estudantes na Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF).

Na abertura, o presidente do Crea-MG, engenheiro civil Lucio Borges, destacou que o crescimento do país está estritamente ligado à atuação dos engenheiros. “Quando viajamos em um carro ou um avião, entramos em um elevador ou ligamos um computador há engenharia. Se o Brasil cresceu foi graças a nossas profissões. Nós, engenheiros, precisamos valorizar isso e nesse Congresso temos a oportunidade de trocar conhecimentos e experiências para criarmos boas propostas para o desenvolvimento do nosso país”, ressaltou.

Na sequência, o inspetor-chefe de Juiz de Fora, engenheiro civil José Eduardo Modesto, reiterou que o Brasil só voltará a crescer se houver contribuição técnica dos engenheiros e investimentos em obras e em diversas modalidades da engenharia. “Este CEP tem mostrado que a ampla participação dos engenheiros é fundamental para que o país retome seu crescimento. Temos visto que quando se investe em obras de infraestrutura, há geração de emprego para diversas atividades da cadeia produtiva”, afirmou.

Compartilhando a mesma opinião, o diretor da Associação Mineira de Municípios (AMM) na Zona da Mata, prefeito de São Sebastião da Vargem Alegre Claudiomir José Martins Vieira, explicou que tem investido em obras na cidade. “Estamos construindo o distrito industrial, uma praça com academia da cidade, uma pista de caminhada e a pavimentação de uma estrada rural, todas acompanhadas por engenheiros”, afirmou.

Para o presidente da Fiemg regional Zona da Mata Aurélio Marangon Sobrinho, o Congresso foi “muito importante para Juiz de Fora, pois permitiu a valorização dos engenheiros e integração dos profissionais com o poder público e faculdades na troca de conhecimentos”, destacou.

Palestras

Para ampliar o diálogo e proporcionar uma pluralidade de opiniões a serem consideradas na formulação de propostas, o evento contou com três palestras. A primeira delas, “Engenharia Pública como ambiente Acadêmico” foi ministrada pelo inspetor-secretário do Crea e professor da UFSJ Jordan Henrique de Souza. “Está completando 11 anos da Lei 11.888, que trata de acesso da engenharia pública, sendo que são poucos núcleos que prestam este atendimento para famílias de baixa renda. Muitas famílias carecem dos serviços de engenharia, não só do construtivo, mas também relacionados às patologias nas edificações”, concluiu.

“Importância do Saneamento básico público no desenvolvimento estadual” foi o tema apresentado pelo vice-presidente do Sindagua Eduardo Pereira. “ O saneamento vai além da engenharia e tem um cunho social. Percebemos que nas cidades mineiras onde há um IDH maior, há saneamento, renda per capita maior e mais qualidade de vida para a população ”, ressaltou.

Já o coordenador de projetos da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Turismo e Agropecuária Jackson Moreira falou sobre “Desenvolvimento regional e engenharia”. “Temos alguns projetos estratégicos para o desenvolvimento da nossa região como a consolidação de um corredor logístico entre Minas Gerais e Rio de Janeiro, fortalecimento da indústria de inovação e tecnologia da região e pesquisas sobre fontes de energias renováveis. Esses projetos dependem de capital humano aplicado à engenharia”, enfatizou

Propostas e delegados

Os profissionais das inspetorias de Barbacena, São João Del Rei, Cataguases, Muriaé, Ubá, Ponte Nova, Viçosa e Juiz de Fora participaram ativamente do CEP Regional Sudeste.

Após discutirem Estratégias da Engenharia e da Agronomia para o Desenvolvimento Nacional, tema do 10º Congresso Nacional de Profissionais (CNP), os 42 profissionais elegeram, no dia 24 de maio, os delegados. Das 48 propostas vindas das inspetorias, 32 foram aprovadas no CEP da Região Sudeste. Também foi aprovada uma nova proposta formulada nesta etapa, observando os cinco eixos temáticos: inovações tecnológicas, recursos naturais, infraestrutura, atuação profissional e atuação das empresas de engenharia. Seguem para o CEP-MG, 33 propostas e 24 delegados que representarão a Região Sudeste. 

10º CEP/CNP - O CEP/CNP é um fórum organizado pelo Confea, apoiado pelos Creas e pelas entidades nacionais, que tem por objetivo discutir e propor políticas, estratégias, diretrizes e programas de atuação, visando à participação dos profissionais das áreas abrangidas pelo Sistema Confea/Crea no desenvolvimento nacional, propiciando maior integração com a sociedade e entidades governamentais.

A série de eventos é realizada a cada três anos e conta com o apoio institucional da Mútua, responsável por parte do custeio das atividades e das delegações que vão participar das etapas regional, estadual e nacional.