Pesquisar no site...

“O Sistema Confea/Crea está imbuído em lutar contra a aprovação da PEC/108, que desregulamenta os conselhos profissionais de todo o país, e a atuação de todas as lideranças demonstra essa determinação. Queremos agradecer o empenho do presidente Wolney Costa, bem como do conselheiro Marcos Camoeiras, também de Roraima”. Assim o presidente do Confea, engenheiro civil Joel Krüger, posicionou-se após tomar conhecimento da reunião mantida entre o presidente do Crea-RR, Wolney Costa, e o deputado federal Edio Lopes, na manhã do dia 24 de outubro de 2019, em Boa Vista. 

“Tivemos uma receptividade excelente. Ele, inclusive, nos antecipou que espera fazer uma audiência pública com o próprio ministro Paulo Guedes para tratar sobre a PEC. A audiência já está com o requerimento aprovado, mas não tem data marcada”, informou o presidente do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Roraima, que esteve acompanhado pelo também engenheiro agrônomo Wolney Costa e pelo presidente da Mútua e do Senge-RR, engenheiro civil Neovânio Soares. 

Na visão do presidente do Crea-RR, o deputado federal “entende a importância dos conselhos profissionais”. Posicionamento que demonstrou, segundo Wolney  Costa, disposição em ouvir os representantes das profissões regulamentadas. “Ele se colocou à nossa disposição também para participar da plenária do Confea após essa audiência e depois vir discutir com os profissionais roraimenses, em convite extensivo ao presidente Joel”, comentou. 

Para Wolney, a importância em não aprovar a PEC, cujas emendas preveem o pagamento não obrigatório de anuidades, está em “manter as profissões regulamentadas com o poder que o conselho precisa ter para que a gente possa avançar nas atividades da Engenharia, da Agronomia e das Geociências. Caso contrário, a gente tende a ficar nas mãos dos leigos. Então, é uma conduta que garante que a sociedade possa ser salvaguardada pelo conhecimento técnico, e não apenas em relação às profissões do Sistema. Esse liberalismo que atinge todos os conselhos profissionais é muito prejudicial para a sociedade”, disse o presidente do Regional, que pretende manter encontros com outros parlamentares, como o ex-presidente CRM-RR, Iran Gonçalves.

Fonte:  Ascom/Confea