Pesquisar no site...

Em assembleia extraordinária, realizada no dia 5 de setembro de 2019, na sede do Crea-MG, em Belo Horizonte, foi aprovada, por unanimidade, a união entre o Sicoob Engecred-MG e Sicoob Engecred-GO. Com a união das duas cooperativas, o nome passa a ser apenas Engecred. 

O membro do Conselho de Administração da Engecred-MG Augusto Drummond explicou que será garantida à Engecred-MG, participação de representantes (da cooperativa) nas instâncias de direção da nova instituição, autonomia de gestão dentro do Plano de Negóciose preservação dos colaboradores. “Vejo como uma oportunidade de melhoria de qualidadena prestação de serviços e o aumento da capacidade de crédito para nossos cooperados”, ressaltou Augusto.

bannerengecred3

O presidente do Crea-MG, engenheiro civil Lucio Borges, que é membro do conselho fiscal e um dos fundadores da Engecred-MG, afirmou que a união é positiva e que a escolha da Engecred-GO é muito boa, pois é uma instituição com o mesmo foco nosso. “Já vamos nascer grandes. Por isso, dou meu total apoio e ressalto que o processo está sendo conduzido de forma transparente”, reforçou Lucio.

A potencialidade do mercado de Minas Gerais, principalmente no agronegócio,foi destacada pelo presidente do Crea-GO, engenheiro agrônomo Francisco Almeida, durante a assembleia. Com a união somam-se os significativos patrimônio e ativos da Engecred Goiás com o grande mercado de Minas Gerais. “Todos vão ganhar. Minas ganha, Goiás ganha, e o Brasil ganha”, enfatizou Francisco. 

Foi instalada, no dia 5 de setembro de 2019, a Frente Parlamentar em Defesa da Engenharia, da Infraestrutura, do Desenvolvimento e dos Profissionais do Setor da Assembleia Legislativa de Minas Gerais. O lançamento ocorreu durante audiência pública da Comissão do Trabalho, da Previdência e da Assistência Social, solicitadapelo presidente da comissão, deputado Celinho Sintrocel, e pela deputada, Ana Paula Siqueira. 

A frente tem como objetivo propor projetos de lei e políticas públicas e, sobretudo, criar uma conexão entre as demandas dos cidadãos, dos trabalhadores, das empresas, dos municípios e o Executivo, explicou Celinho. O deputado sugeriu ainda um pacto por Minas, que passa por ações das mais diversas áreas, em defesa da engenharia como fator gerador de desenvolvimento. O deputado manifestou ainda seu repúdio à PEC 108/2019. “A PEC em tramitação pode extinguir os conselhos acabando com um dos mais importantes instrumentos de defesa da sociedade e da fiscalização profissional”, afirmou Celinho.

Já o presidente do Confea, engenheiro civil Joel Krüger, destacou a importância da Frente e o papel do presidente do Crea-MG, engenheiro civil Lucio Borges, na discussão de um projeto estratégico de nação. “Queremos desejar aos deputados mineiros que o protagonismo das nossas profissões esteja sempre como prioridade. Se quisermos falar em qualidade de vida, em longevidade, em saúde, temos que primeiro falar em ciência, em tecnologia, em inovação, e o sinônimo disso tudo é Engenharia”, enfatizou Joel.

O vice-governador, Paulo Brant, ressaltou que a melhoria de vida das pessoas passa, necessariamente, pela engenharia, principalmente no Brasil, um país de muitas desigualdades. “ A engenharia é o caminho para que a gente possa pensar no desenvolvimento e pensar na riqueza. Ela é que vai fazer a ponte entre a ciência, a pesquisa, as inovações e a produção de bens e serviços que vão ser a manifestação da qualidade de vida das pessoas. Hoje a engenharia está em todos os lugares”, destacou o vice-governador, que também é engenheiro.

Para o presidente Lucio Borges, a iniciativa desta Frente Parlamentar é um passo importante para resgatar a força do setor produtivo e reconhecer a engenharia como um bem social. “O momento atual requer uma mobilização de todos para o devido reconhecimento e valorização da engenharia, da agronomia e das geociências, uma vez que estas áreas impactam o dia a dia de todos nós.  Se o Brasil cresceu e se desenvolveu, foi graças às profissões da área tecnológica. Todas elas. Foram mãos e mentes que trabalharam e trabalham até hoje desempenhando atividades essenciais para a construção do nosso país e contribuindo tecnicamente para o funcionamento da sociedade”, reforçou Lucio.

Também estavam presentes os presidentes dos Creas de São Paulo, engenheiro de telecomunicações Vinícius Marchese; de Roraima, engenheiro agrônomo, Wolney Parente; do Amapá, engenheiro civil Edson Kuwahara; o secretário de Estado de Infraestrutura e Mobilidade, Marco Aurélio de Barcelos Silva; o vice-prefeito, engenheiro eletricista Paulo Lamac;  os deputados Betão, Sávio Souza Cruz, João Leite, Bosco, Tito Torres, Cleitinho Azevedo, professor Cleiton, Gustavo Mitre e Leninha; o presidente da Federação dos Trabalhadores nas Indústrias Urbanas no Estado de Minas Gerais, Everson de Alcântara Tardeli; a professora da UFMG, Carmela Maria Polito Braga; o presidente do Sindicato da Indústria da Construção Pesada do Estado de Minas Gerais, Emir Cadar Filho; o presidente do Sindicato da Indústria da Construção Civil no Estado de Minas Gerais, Geraldo Jardim Linhares Júnior; o presidente da Feticom-MG, Wilson Geraldo Sales da Silva; além dos diretores, conselheiros e inspetores do Crea-MG, representantes de entidades e de instituições de ensino e profissionais da área tecnológica.

Veja as fotos

Confira matéria na TV Assembleia

Durante a semana do dia 19 a 23 de agosto de 2019, o Crea-MG realizou uma blitz de fiscalização nas cidades de Itabira e Guanhães. Nas duas cidades, as ações foram precedidas por reuniões para alinhamento dos procedimentos e distribuição dos fiscais por área.

Itabira

itabira

Os fiscais do Crea-MG estiveram, durante a blitz em Itabira, em 129 obras, serviços e empreendimentos. Na reunião, que antecedeu a ação, foi  discutida a resolução 1.047, do Confea, que dispõe sobre os procedimentos para instauração, instrução e julgamento dos processos de infração e aplicação de penalidades, além da  importância da fiscalização do exercício ilegal da profissão. “A fiscalização é importante porque, ao assegurar que haja um profissional legalmente habilitado responsável pela obra ou empreendimento, podemos dar mais segurança para a população e fortalecer a engenharia”, explicou o supervisor Regional Leste, Rômulo Antônio Campos Braga.

O inspetor-chefe da cidade, engenheiro civil José Silvério de Souza, define a ação como muito positiva. “Nossa semana da Fiscalização na Inspetoria Itabira teve uma resposta positiva imediata dos nossos profissionais e da sociedade, confirmada com comentários  e discussões nos meios de comunicação e encontros sociais. Diante da boa repercussão esperamos em breve uma nova oportunidade e confirmação de outro evento na nossa Inspetoria”, afirmou José Silvério.

 Participaram da reunião para alinhamento da ação, o inspetor-chefe de Itabira, engenheiro civil José Silvério de Souza; a diretora de fiscalização, engenheira civil Maria das Graças Lage, e o supervisor regional Leste Rômulo Braga e os fiscais Antônio Cláudio da Silva, Jânio Franklin Fernandes Carvalho, Marcelo Vieira Gomes e José Ribamar.

 Guanhães

guanhaes

Já em Guanhães, a ação abrangeu 87 obras, serviços e empreendimentos, sendo considerada pelo supervisor da região Leste, Rômulo Antônio Campos Braga, um grande sucesso. “A ação em Guanhães foi extremamente produtiva tanto pela blitz, quanto pela reunião que tivemos com profissionais e entidades. Agora estamos dialogando para intensificar ainda mais o volume de ações na cidade de Guanhães e região”, afirmou Rômulo.

Na reunião ocorrida no Escritório de Representação da cidade, que é ligado a Inspetoria de Itabira, foram propostos o aumento da frequência das blitz e a intensificação de fiscalização em cartório de registro de imóveis e atividades de avaliação junto a comarca local. Estavam presentes, os inspetores-adjuntos, engenheiro civil Alcides Robson da Rocha e engenheiro agrimensor Luiz Pereira Rodrigues, que também é presidente da Associação dos Engenheiros de Guanhães; e diversos profissionais do Sistema Confea/Crea e Mútua.