Pesquisar no site...

Durante a reunião realizada entre o presidente do Crea-MG, engenheiro civil Lucio Borges, e os engenheiros mecânicos Cícero Murta Diniz Starling e Luiz Machado, diretor e vice-diretor da Escola de Engenharia da UFMG, em 3 de junho de 2019, o aniversário da Escola foi um dos temas em pauta. 

O diretor Cícero destacou que, a solenidade realizada em 18 de maio, em comemoração aos 108 da Escola, foi uma oportunidade para “destacar as relevantes contribuições da Escola de Engenharia e da UFMG para a construção de um país mais desenvolvido e com menos desigualdades, oferecendo melhores condições de vida para os brasileiros”.

A criação da Escola de Engenharia está diretamente relacionada ao nascimento de Belo Horizonte. A nova capital de Minas Gerais, inaugurada em 1897, também trouxe da antiga capital, Ouro Preto, a demanda pela criação de instituições de ensino. No dia 21 de maio de 1911, o prédio da Sociedade Mineira de Agricultura foi o palco de um encontro que definiria os rumos da formação acadêmica dos engenheiros em Minas Gerais e no Brasil. Coube ao secretário de Agricultura do Estado, o advogado José Gonçalves de Souza, presidir a reunião que fundou a Escola de Engenharia. Além do presidente, a reunião possuía outros 14 profissionais, em sua maioria engenheiros formados na Escola de Minas de Ouro Preto. Nessa reunião foi fundada a Escola Livre de Engenharia de Belo Horizonte, sendo José Gonçalves de Souza o seu primeiro diretor. A primeira Congregação da Escola Livre de Engenharia foi constituída por seus 15 fundadores, dentre eles, o engenheiro de minas Lourenço Baêta Neves, primeiro presidente do Crea-MG.

Luiz Machado, vice-diretor da Escola, contou que as turmas de 1959, 1969 e 1994 foram homenageadas e que toda a cerimônia foi gravada e está disponível no YouTube (clique aqui para assistir - https://www.youtube.com/watch?v=PFVi1YR8x1c)

O Crea-MG participou, no dia 25 de maio de 2019, do 10º Café com o Presidente do Clube de Engenharia de Divinópolis (CED). O encontro, que foi realizado na Inspetoria de Divinópolis, teve a presença de mais de 40 profissionais do Sistema, representantes do Crea-Minas Júnior e funcionários da inspetoria. Na abertura, o superintendente de Fiscalização e Atendimento, engenheiro agrônomo Humberto Falcão, fez uma apresentação sobre o Sistema Confea/Crea, explicando aos presentes a estrutura funcional, legislação e atividades do Conselho.

O evento teve o objetivo de discutir a Resolução 1.047/2013 do Confea, que altera os procedimentos para instauração, instrução e julgamento dos processos de infração e aplicação de penalidades e esclarecer aos profissionais os procedimentos adequados para preenchimento da ART de Cargo e Função.  

Na oportunidade, outro assunto debatido foi a Portaria 570/2016 do Ministério das Cidades, que dispõe sobre as operações de crédito com recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), contratadas no âmbito do Programa Nacional de Habitação Urbana (PNHU), integrante do Programa Minha Casa, Minha Vida. “É uma exigência da Portaria 570 que, para o atendimento ao Programa Minha Casa Minha Vida, as casas sejam construídas por empresas do ramo da construção civil, com os devidos responsáveis técnicos na execução das obras”, explicou o presidente do Clube de Engenharia de Divinópolis, engenheiro civil Luiz Paulo da Silva Mendes.

Também participaram do encontro, a supervisora da região Central Denise Guimarães, o gerente técnico e de atribuições profissionais, engenheiro agrônomo Gustavo Freitas; o inspetor-tesoureiro de Divinópolis e diretor de Relações com o Mercado do Ibape-MG, engenheiro civil Luiz Otávio Pereira, o superintendente regional do Crea-Minas Junior, Otair Júnior e  funcionários da inspetoria.

No dia 20 de maio de 2019, o presidente do Crea-MG, engenheiro civil Lucio Borges, se reuniu com o comandante-geral da 4ª Região Militar de Minas Gerais, General Polsin. O estreitamento de laços com o Exército brasileiro tem o objetivo de fortalecer o desenvolvimento da engenharia, da agronomia e das geociências no país. Na pauta, também foram discutidos temas como carreira de estado, importância do registro de ARTs em projetos e da vontade de expandir o diálogo com outras instituições que também estão interessadas nesses temas.

No dia 3 de junho de 2019, o presidente do Crea-MG, engenheiro civil Lucio Borges, esteve na UFMG para duas reuniões. A primeira delas, com os engenheiros mecânicos Cícero Murta Diniz Starling e Luiz Machado, diretor e vice-diretor da Escola de Engenharia. A seguinte, com o vice-reitor da UFMG, engenheiro eletricista Alessandro Fernandes Moreira.

Na reunião com a Diretoria da Escola de Engenharia foi tratada a demanda do registro/recadastramento dos seus cursos de graduação e de pós-graduação e procedimentos necessários para a concessão de atribuição profissional, além de questões associadas à representação da Escola junto ao Plenário do Crea.

Lucio, que é ex-aluno da Escola, falou sobre o trabalho que o Crea tem realizado junto às instituições de ensino e destacou o interesse de fortalecer a relação com a UFMG. “Temos todo interesse em trabalhar em parceria. Formei aqui e é a maior escola de engenharia do estado. Temos que estar alinhados”, enfatizou Lucio.

A Escola de Engenharia da UFMG, atualmente mantém 11 diferentes cursos de graduação, com um total de 505 vagas por semestre, além de 11 programas de pós-graduação em nível de mestrado ou doutorado e vários cursos de especialização, com cerca de 7 mil alunos de graduação e pós-graduação. Desde a sua fundação em 1911, a Escola já formou mais de 27 mil engenheiros, 5.800 mestres e doutores e 4 mil especialistas. “Nós desenvolvemos atividades de pesquisa e desenvolvimento voltadas à inovação tecnológica em diferentes áreas da Engenharia, produzindo aproximadamente 20% das patentes desenvolvidas na UFMG, também sempre tendo como uma de suas metas o empoderamento do ensino de graduação, tornando-o mais inovador e empreendedor”, ressaltou o diretor Cícero.

Depois da agenda na Escola de Engenharia, Lucio, que estava acompanhado do chefe de gabinete, engenheiro civil Marcos Gervásio e do assessor da presidência, engenheiro metalurgista Elder Gomes dos Reis, também ex-alunos da Escola, percorreu o prédio e os seus vários departamentos para conversar com professores, muitos dos quais, contemporâneos de graduação e ex-professores.

Na sequência, ocorreu a reunião com o vice-reitor Alessandro Fernandes Moreira, que já foi diretor da Escola de Engenharia e também coordenador do Colégio de Instituições do Crea-MG. O vice-reitor destacou a importância de trabalhar em sintonia com o Conselho. “Quando assumimos a Escola de Engenharia, percebemos o quanto ela estava distante do Crea e começamos a construir uma relação. Sempre falo que o Crea-MG é fundamental para nossa vida como engenheiros”, afirmou.

Na reunião, além de sugerir uma agenda no Instituto de Ciências Agrárias, Campus Montes Claros da UFMG, Alessandro reforçou a necessidade de alguma ação do Crea, em parceria com a Escola, para emitir o registro provisório dos formandos de forma mais ágil.

Confira as fotos.