Pesquisar no site...

No dia 17 de junho de 2019, ocorreu reunião entre o Sindicato dos Técnicos Agrícolas de Minas Gerais (Sintamig) e o Crea-MG. O objetivo do encontro foi discutir a operacionalização do Conselho dos Técnicos Agrícolas, criado em março do ano passado, pela Lei 13.639/2018, mas ainda não instituído.

Na oportunidade, o presidente do Crea-MG, engenheiro civil Lucio Borges, reforçou que o Crea-MG está sempre de portas abertas para dialogar com todos os setores. “Estamos à disposição para trabalhar em conjunto com o novo conselho, auxiliando no que for preciso. Principalmente para desempenhar o que é a atividade fim de todos os conselhos, a fiscalização ”, ressaltou. Lucio completou dizendo, que além de uma boa relação entre os conselhos, é também muito importante que as entidades profissionais atuem de forma a apoiar os profissionais, inclusive na realização de eventos como cursos, treinamentos, e outros.

O presidente do Sintamig, técnico agrícola Jovelino de Carvalho Gomes, acredita que grande parte dos problemas do país são por falta de fiscalização. “Sempre tivemos uma boa relação com o Crea e não é porque estamos deixando o Sistema Confea/Crea que isso vai mudar. Queremos manter essa proximidade com o Crea para podermos desempenhar bem nossas atividades”, explicou.

Além dos presidentes, participaram, do Sintamig, o vice-presidente Higino dos Santos Frederico, o diretor Ely Avelino e o técnico Vitório Alves de Freitas; e do Crea-MG, o superintendente de Fiscalização e Atendimento, engenheiro agrônomo Humberto Falcão e o gerente de Registro, Acervo e Atendimento, engenheiro civil Luiz Pimenta.

O inspetor-chefe de Uberlândia, engenheiro ambiental Michael Sinclair, reuniu-se com o presidente do Crea-MG, engenheiro civil Lucio Borges, na sede do Conselho em Belo Horizonte no dia 10 de junho de 2019. A reunião teve como pautas principais a situação da engenharia no município, os resultados das reuniões do Congresso Estadual de Profissionais (CEP) e uma futura visita do presidente Lucio à Uberlândia.

 Durante a reunião, o inspetor Michael, que também é presidente da Associação de Engenheiros de Uberlândia (Asseng), ressaltou a importância dos profissionais de Uberlândia para o fortalecimento da engenharia, agronomia e geologia.  Em seguida foram apresentados e discutidos os resultados da reunião da etapa inspetorias do CEP que foi realizada em Uberlândia. “O CEP de Uberlândia foi extremamente positivo! Tivemos a participação de 47 profissionais, e aprovamos 24 propostas que seguiram para a etapa da região Triângulo ”, ressaltou o inspetor.

Ao fim da reunião, ficou acertada uma visita do presidente Lucio Borges à Uberlândia, nos próximos meses. Este encontro terá como objetivos fortalecer a atuação do Conselho entre os profissionais, entidades e Câmara Municipal, ampliando o diálogo com a sociedade de Uberlândia.

As responsáveis pela divulgação da décima oitava edição do Prêmio Crea Goiás de Meio Ambiente, assessoras do Crea Goiás Marcella Castro e Denise Castro, estiveram no Crea-MG, no dia 20 de maio de 2019, para divulgação do Prêmio e para fortalecer a parceria entre os Conselhos.
 
Em 2019, pela primeira vez, o Crea-MG fará parte da comissão julgadora do Prêmio, que está aberto à participação de trabalhos de todos os estados. Profissionais, personalidades, entidades e instituições públicas e privadas, pessoas físicas e jurídicas ou propriedades rurais poderão inscrever seus trabalhos.
 
Marcella Castro explicou que é de grande relevância a presença do estado de Minas Gerais e do Crea-MG na premiação. "Minas é um parceiro histórico de Goiás e é essencial que seja um dos parceiros no Prêmio. O estado produz muitas ações sobre meio ambiente, o que com certeza irá enriquecer o evento", destacou.
 
A premiação deste ano tem como tema "Cidades: dos desafios às soluções" e serão contempladas candidaturas de trabalhos em cinco modalidades: elementos naturais, sociedade sustentável, inovação tecnológica, imprensa e produção acadêmica. O projeto vencedor receberá um troféu simbólico e os autores dos trabalhos premiados receberão certificados.
 
Para o assessor da presidência do Crea-MG, engenheiro civil e ambiental Alírio Mendes Júnior, é de grande importância a participação do Crea-MG em um prêmio que valoriza projetos ambientais. "Participar de iniciativas que buscam o reconhecimento e destacam a importância do meio ambiente é fundamental para fomentar a tecnologia e a engenharia de uma forma consciente", reforçou.
 
As assessoras também visitaram outras instituições visando a divulgação do prêmio e o incentivo a participação. Entre as instituições visitadas estão a Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg), Associação Mineira de Municípios (AMM), Sindicato da Indústria da Construção Pesada no Estado de Minas Gerais (Sicepot) e a Secretaria de Estado de Meio-Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad).
 
Para saber mais sobre o Prêmio Crea Goiás de Meio Ambiente, clique aqui

Com o objetivo de potencializar a relação Brasil-Angola e estreitar laços de cooperação técnica, o presidente do Crea-MG, engenheiro civil Lucio Borges reuniu-se, no dia 10 de junho de 2019, com o representante da Ordem de Engenheiros de Angola, professor Lúcio de Andrade Fonseca. O encontro foi realizado na Sede do Conselho, em Belo Horizonte.

O professor Lúcio convidou o Crea para participar do "III Congresso Internacional da Ordem dos engenheiros de Angola", que será realizado nos dias 15 e 16 de outubro de 2019, na cidade de Luanda. O Congresso irá tratar de assuntos como contribuição da engenharia na diversificação da economia; o papel da engenharia diante de tantas mudanças no modo de construir, de se deslocar, de morar, de trabalhar, de viver; oportunidades de trabalho para engenheiros e outros profissionais, entre outros.

Para o assessor técnico especializado do Crea-MG, engenheiro eletricista Alfredo Marques Diniz, que também participou da reunião, a parceria entre Brasil e Angola é uma oportunidade de intercâmbio de conhecimentos. "O estreitamento de laços entre os países permite a troca de informações, de técnicas, de experiências e de conhecimentos. Em oportunidades como essa, os dois lados são beneficiados", comentou.

O professor Lúcio Fonseca destacou a importância de manter laços entre os países. "Eu mantenho essa aproximação com o Brasil há mais de 15 anos e busco sempre oportunidades de levar e trazer conhecimentos que estimulem a capacitação de ambas as partes. O Crea-MG vem dando auxílio aos engenheiros de Angola e certamente será lembrado em futuras oportunidades no mercado de negócios. Com a diversificação da economia da Angola, os engenheiros mineiros e brasileiros encontrarão espaço de atuação no país", afirmou.

Também esteve presente no encontro, o chefe de gabinete do Crea-MG, engenheiro civil Marcos Gervásio.

O Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Minas Gerais (Crea-MG), juntamente com o Sindicato dos Engenheiros de Minas Gerais (Senge-MG) e demais entidades reprentantes da engenharia no estado, vem manifestar o seu total repúdio ao PL 3.451/2019, de autoria do deputado federal Ubiratan Sanderson. O PL, que está em tramitação na Câmara dos Deputados, revoga a Lei 4.950-A/1966, que dispõe sobre a  remuneração dos engenheiros, químicos, arquitetos, agrônomos e veterinários. Essa legislação é um instrumento histórico de valorização dos profissionais, que atuam para o desenvolvimento do país com responsabilidade técnica, no mercado de trabalho.
 
A engenharia desempenha atividades essenciais para a construção do nosso país, gerando riquezas com sustentabilidade, produzindo bem-estar e contribuindo para a qualidade de vida das pessoas. A proposta se mostra equivocada ao desmerecer a relevância da categoria para o desenvolvimento da sociedade e para a soberania nacional. Não é pelo caminho da retirada de direitos, duramente conquistados, que se chegará a uma solução para a crise econômica instalada no país. A nossa luta, inclusive, é para o efetivo cumprimento da legislação e para sua ampliação, uma vez que ela não contempla os profissionais do serviço público, das esferas federal, estadual e municipal.

O Crea-MG está empenhado em conter o avanço dessa discussão e vai centrar todos os esforços, mobilizando a bancada mineira no Congresso Nacional, para barrar esse projeto totalmente inadequado para o que se pretende de um país com credibilidade que valoriza seus profissionais.