Pesquisar no site...

A realização de uma campanha para valorizar a regularidade das empresas e a adesão às normas de engenharia foi tema discutido em reunião entre Crea-MG e Sindicato da Indústria da Construção Civil no Estado de Minas Gerais (Sinduscon-MG), no dia 19 de junho de 2019, na sede do Conselho em Belo Horizonte. 

O presidente do Sinduscon, Geraldo Jardim Linhares Júnior, acredita que aproximadamente metade das empresas de engenharia que atuam hoje no mercado mineiro demandam algum tipo de regularização, seja na Receita Federal, no Crea-MG ou em relação a normas específicas da construção civil. “O Sinduscon representa, hoje, cerca de nove mil empresas do setor em Minas Gerais, abrangendo cerca de 500 municípios. Com os dados que temos acesso, podemos calcular que pelo menos 50% das empresas não estão regulares perante todos os órgãos que deveriam estar, ou seja, funcionam com algum grau de informalidade”, destacou Geraldo.

“As empresas já estão percebendo a necessidade de estar no lado certo e de cumprir as normas. E a sociedade também está mais exigente”, avalia o diretor de Política e Relações Trabalhistas do Sinduscon, Raphael Rocha Lafetá. Para ele, é importante que os empresários saibam os benefícios de se manterem regulares perante os órgãos competentes. “Temos que ir além da fiscalização, investindo em orientação, educação e prevenção”, ressaltou Raphael.

O presidente do Crea-MG, engenheiro civil Lucio Borges, destacou a necessidade de mobilizar outros órgãos, entidades e instituições para trabalharem em conjunto para valorizar a regularidade das empresas. “Quando as empresas trabalham de forma regular, temos um ambiente de negócios mais favorável”, destaca Lucio. 

O primeiro passo da campanha será a formalização de um protocolo de intenções entre o Crea-MG e o Sinduscon-MG, que poderá ter a adesão de outros interessados posteriormente.  

Na reunião, também estiveram presentes, do Sinduscon-MG, o coordenador sindical, Daniel Furletti; e do Crea-MG, o chefe de gabinete do Crea-MG, engenheiro civil Marcos Gervásio; o assessor da presidência, engenheiro de minas Tarcísio Caixeta; os gerentes de Fiscalização, engenheiro eletricista Nicolau Neder; de Registro, Acervo e Atendimento, engenheiro civil Luiz Pimenta; e de Comunicação e Publicidade, jornalista Debi Sarmento.