Pesquisar no site...

Na manhã do segundo dia do 36º Congresso Mineiro de Municípios, o presidente do Crea-MG, engenheiro civil Lucio Borges, reuniu-se com os inspetores do Conselho para tratar de ações estratégicas e agradecê-los pelo engajamento de suas atividades.

Os assuntos discutidos na reunião foram os resultados do Congresso Estadual de Profissionais (CEP-MG) nas 63 Inspetorias do Crea-MG, fiscalização, controle e a transparência na utilização dos recursos do Conselho. “Estamos satisfeitos com o comprometimento dos nossos inspetores nos CEPs. Eles foram fundamentais na realização dos eventos e têm sido importantes na articulação das nossas ações de fiscalização nos municípios”, afirmou o presidente Lucio Borges. Ele acrescentou que a “gestão tem se comprometido com a transparência das ações, mostrando os resultados obtidos a partir da aplicação dos recursos de anuidades, ARTs e outras taxas para todos interessados”, concluiu.

Prefeitos assinam protocolo

Prefeito protocolo

Na sequência, Lucio Borges assinou junto aos prefeitos de Andradas, Rodrigo Lopes; de Machado, Julbert Ferri; de Nepomuceno, Iza Menezes; o protocolo de intenção para estabelecer um Convênio de Mútua Cooperação Técnica entre o Conselho e o município. “Acreditamos que com esta parceria o Conselho vai nos ajudar na fiscalização das obras de Machado e na atualização do nosso Plano Diretor”, destacou o prefeito Julbert Ferri.

Parcerias

Lucio e Paulo CNM

O ex-presidente da Confederação Nacional dos Municípios (CNM) Paulo Zuilkoski aproximou-se do Crea-MG com o propósito de estabelecer uma parceria para a realização do curso Gestão de Obras do CNM Qualifica. “Faremos o curso nos próximos meses e queremos ter o Crea como parceiro, pois nossos públicos são os engenheiros. Queremos qualificar os profissionais que trabalham nas prefeituras de todo país para área de infraestrutura”, ressaltou.

Palestras

joao Hilario AMM

Mineração: os impactos dos desastres ambientais x iniciativas para evitar as tragédias foi o tema do painel debatido pelo coordenador da Câmara Especializada de Geologia e Engenharia de Minas do Crea-MG João Augusto Hilário. “O rompimento das barragens de Brumadinho e Mariana não foi um problema de engenharia, e sim falta dela, pois a engenharia nacional, nesta área específica, está entre as dez melhores do mundo. Por isso, temos que priorizar as ações de fiscalização, usar métodos eficientes e atualizados para assegurar que as locações, projetos, construções, operações, manutenções, monitoramentos, descomissionamentos das barragens, principalmente de disposição de rejeitos de mineração, estejam sendo feitos por profissionais legalmente habilitados”, enfatizou.

Nadia AMM

A presidente da Aprogeo Trialto, geógrafa Nádia Sudário, ministrou a palestra Lei 12.587/2012 e Planos de Mobilidade Urbana. “A lei obriga os municípios com mais de 20 mil habitantes a elaborarem seus planos de mobilidade. O prazo já se esgotou em abril deste ano. A maioria dos municípios não fez e aqueles que iniciaram estão em fase de conclusão. Esse plano é importante porque é pré-requisito para aquisição de recursos do governo federal que poderá ser investido em readequação de calçadas, construção de travessias elevadas, abrigos de transporte coletivo e sinalização de trânsito”, explicou.

Alessandro Congresso AMM

O especialista em Cadastro e regularização de Imóveis, engenheiro civil e agrimensor Alessandro Machado, apresentou o tema Plano de Gestão Municipal. “Explicamos como os prefeitos e gestores públicos poderão alavancar recursos para implantar projetos de gestão do município, gerando a arrecadação para não infringir na Lei de Responsabilidade Fiscal”, afirmou.