Pesquisar no site...

A conselheira do Crea-MG, engenheira civil Flávia Roxin, foi eleita coordenadora Nacional das Comissões de Ética do Conselho (CNCE). A eleição foi realizada no dia 20 de fevereiro de 2019, durante o Encontro de Lideranças do Sistema, em Brasília. Flávia, que também é a coordenadora da Comissão de Ética do Crea-MG, disputou a eleição com dois coordenadores de outros estados, e obteve a maioria dos votos, sendo eleita sem necessidade de segundo turno. “É gratificante saber que os coordenadores das comissões confiam no trabalho que temos realizado em Minas Gerais”, afirma Flávia.

Flávia Roxin foi coordenadora-adjunta da Comissão de Ética do Crea-MG em 2018, e esteve presente, em conjunto com o então coordenador engenheiro Leonardo José Teixeira, nas reuniões e seminários realizados pela CNCE no período. Em 2019, Flávia também foi eleita coordenadora da Comissão de Ética do Regional mineiro.

Em sua gestão com coordenadora da CNCE, Flávia Roxin espera promover o alinhamento das coordenadorias de todos os estados, difundindo práticas e melhorando o trabalho que já é realizado. “É necessário que todas as comissões de ética do país trabalhem da mesma forma. Precisamos nos preocupar não apenas com os profissionais do nosso estado, como com todos os engenheiros e agrônomos do país. Se tivermos um trabalho igualitário nos regionais, conseguiremos tornar ainda melhor a atuação das comissões para os Creas e para o Sistema”, destaca Flávia. Além da homogeneização dos serviços, a coordenadora também apostará na realização de eventos e seminários para que os profissionais conheçam e entendam o trabalho das Comissões de Ética.

O presidente do Crea-MG, engenheiro civil Lucio Borges, participou do Colégio de Presidentes (CP), em 20 de fevereiro de 2019, em Brasília. Para Lucio, o CP reforça a unidade do Sistema. "É uma oportunidade de discutirmos vários assuntos, alinhar as propostas de trabalho e fortalecer a engenharia diante do atual cenário", afirmou. O CP ocorreu durante o 8º Encontro de Líderes Representantes do Sistema Confea/Crea e Mútua.

O coordenador do CP em 2018, o presidente do Crea-GO, engenheiro agrônomo Francisco Almeida, ressaltou que encerra o mandato entregando relatório com todo o andamento da tramitação das 66 propostas do CP, a fim de subsidiar os trabalhos do novo titular. Por meio de votação, foram escolhidos para o cargo de titular do CP em 2019, o engenheiro civil, presidente do Crea-PB, Antônio Aragão e para adjunto, o engenheiro agrônomo, presidente do Crea-RR, Wolney Parente Júnior. Eles assumem o novo mandato do colegiado que tem, entre outras competências, buscar a unidade de ação no que se refere ao funcionamento do Sistema e posicionamento diante de temas relacionados às profissões fiscalizadas.

Mais engenharia, menos tragédias

Lamentando os recentes episódios que envolveram a engenharia brasileira nos últimos dias, como o rompimento da barragem da Vale, em Brumadinho, Minas Gerais, e o incêndio no centro de treinamento do Flamengo, Rio de Janeiro, que vitimizou dez jovens, o presidente do Confea, engenheiro civil Joel Krüger, enfatizou que esses fatos não decorreram de problemas da engenharia, mas da falta de engenharia. “Estamos acompanhando os casos de maneira atenta, nos aproximamos do comitê de crise do Governo Federal. Foram criados grupos de trabalho no Confea e nos próximos dias teremos uma agenda específica sobre o tema em Minas Gerais”, destacou Joel.

Além do Confea, o Crea-MG formalizou, no dia 07 de fevereiro de 2019, a criação de um grupo de trabalho para acompanhar, sob o foco da engenharia, os levantamentos das causas e os impactos do rompimento da barragem da Mina do Feijão, ocorrido no 25 de janeiro. Um seminário sobre o tema está previsto para os dias 10 e 11 de abril, no Regional mineiro. 

Leia mais: 

Creas da Paraíba e de Roraima à frente do Colégio de Presidentes em 2019

 Álbum de fotos do 8º Encontro de Líderes Representantes

 

Com informações da Ascom/Confea

Lideranças do Sistema Confea/Crea e Mútua participaram de uma ação parlamentar no Congresso Nacional no dia 21 de fevereiro de 2019. Eles divulgaram a agenda legislativa do Sistema com matérias prioritárias para este ano e conquistaram apoio para o posicionamento do Sistema nos projetos de lei que tramitam no Congresso Nacional.

A ação fez parte da programação do 8º Encontro de Líderes Representantes do Sistema Confea/Crea e Mútua, e levou às casas legislativas temas como  a federalização do plenário do Confea, o fim do uso da modalidade pregão para a contratação de serviços de engenharia, o reconhecimento da carreira típica de Estado para engenheiros e engenheiros agrônomos, e a criminalização do exercício ilegal da profissão do engenheiro, arquiteto e agrônomo. As lideranças estiveram em diversos gabinetes do Congresso Nacional, incluindo o do presidente do Senado, Davi Alcolumbre. “Realizamos uma grande mobilização no parlamento, e apresentamos nossas principais demandas. São ações desse tipo que nós precisamos organizar para que tenhamos sucesso”, destacou o presidente do Confea, Joel Krüger.

O presidente, engenheiro civil Lucio Borges, diretores, assessores e coordenadores dos colégios de Inspetores, de Entidades e das câmaras especializadas do Crea-MG estiveram com vários parlamentares - entre eles, os senadores Carlos Viana e Rodrigo Pacheco e os deputados Júlio Delgado, Gilberto Abramo, Pinheirinho, Fred Costa, Vilson da Fetaemg, Newton Cardoso Jr, Leonardo Monteiro, Lucas Gonzalez, Diego Andrade, Franco Cartafina, Greyce Elias, Eros Biondini, Bilac Pinto, Luis Tibé e Weliton Prado – sobre os projetos de lei de interesse da engenharia nacional. Lucio ressaltou a importância dessa aproximação com o Congresso. “Precisamos desse apoio para aprovar pautas que destravem o crescimento do país. Com isso, a engenharia pode contribuir ainda mais para o desenvolvimento. A recepção dos parlamentares foi muito boa”, enfatizou Lucio.

Comissão Externa Desastre de Brumadinho

No final da manhã, a delegação do Regional mineiro compareceu à audiência Comissão Externa Desastre de Brumadinho que acompanha as investigações e os desdobramentos da tragédia causada pelo rompimento da barragem da Mina Córrego do Feijão, em Brumadinho. Atualmente, ela possui 34 deputados em sua composição que poderão atuar na revisão de leis, em especial a Política Nacional de Segurança de Barragens (Lei 12.334/10).

Para o diretor de Relações Institucionais do Crea-MG, engenheiro civil Pedrinho da Mata, a participação do Conselho na audiência mostra a disposição da engenharia em dar a sua contribuição para que eventos dessa natureza sejam evitados. “Precisamos ocupar os espaços da engenharia. Onde é necessário conhecimento técnico, temos que estar presentes.  Não podemos ser lembrados apenas por eventos trágicos”, reforçou Pedrinho.

O ministro do Desenvolvimento Regional, Gustavo Henrique Rigodanzo Canuto, presente na audiência, falou sobre a capacitação de profissionais para ajudar na fiscalização de barragens. “Por meio Escola Nacional de Administração Pública (Enap), organizamos um curso para todas as agências reguladoras e para o Ibama. O da ANA está acontecendo nesta semana e mais de cem engenheiros, geólogos, geotécnicos estão sendo capacitados para reforçar time dos profissionais que possam fazer vistorias técnicas e emitir um relatório classificando as barragens com maior e menor risco”, informou o ministro.

Confira:

A agenda Legislativa do Sistema Confea/Crea e Mútua

Fotos da participação do Crea-MG

Com informações Ascom/Confea

Leia mais:

Ação parlamentar: Lideranças profissionais mobilizam o Congresso Nacional

Apoio do Crea-MG à Comissão Externa Desastre de Brumadinho

Outras matérias sobre o 8º Encontro de Líderes Representantes do Sistema Confea/Crea e Mútua produzidas pelo Confea:

Ação parlamentar envolverá centenas de lideranças do Sistema

Definidos nomes das lideranças dos fóruns consultivos do Sistema Confea/Crea e Mútua

Engenheiro especialista em planejamento conclama profissionais a se engajarem na política

Chamamento Público: workshop reúne entidades e esclarece dúvidas

Representatividade feminina marca eleição do Fórum Nacional do CDER 

Encontro de Líderes é bem avaliado pelos participantes

 A apresentação dos indicadores estratégicos definidos pelo Confea aplicados no Crea-MG contou com a participação do presidente Lucio Borges, dos gestores e assessores, no dia 19 de fevereiro de 2019. Na ocasião, eles contribuíram na análise crítica dos resultados mostrados. 

De acordo com consultor de gestão da MQV Qualidade Limitada, Mário Vidotti, estão sendo analisados 19 indicadores. “Estamos aprimorando os indicadores que afetam o planejamento estratégico do Crea-MG, através da matriz SWOT que contempla forças e ameaças, fraquezas e oportunidades, e propondo outros para assegurar resultados positivos nas diversas áreas do Conselho”, explicou.  

Para definir indicadores complementares aos do Confea, estão sendo realizadas reuniões bimestrais focando no contínuo monitoramento. “O acompanhamento dos indicadores está ocorrendo de modo transparente e sistematizado. Nosso objetivo é que todas as ações de planejamento estejam alinhadas às propostas do plano de governo da gestão”, ressaltou o superintendente de Planejamento, Gestão e Tecnologia César Paiva.  

A próxima reunião está marcada para o dia 26 de fevereiro, quando será apresentada para a diretoria do Crea-MG a situação dos indicadores e as estratégias adotadas no planejamento de 2019.

 

Confira as fotos 

Ouça na Rádio Crea-Minas ou leia na íntegra

O Ministério Público de Minas Gerais está com credenciamento aberto para pré-qualificar pessoas físicas e jurídicas, não pertencentes aos quadros de servidores do MP, para atuar como peritos de várias áreas, além de tradutores, intérpretes e laboratórios especializados, conforme Resolução da Procuradoria-Geral de Justiça. Dentre os profissionais registrados no Sistema Confea/Crea, podem se cadastrar engenheiros civis e florestais, agrônomos e especialistas em avaliações e perícias. O valor dos honorários varia conforme as características de cada trabalho e a classificação de sua complexidade. 

Profissionais empresas interessados deverão encaminhar ao endereço eletrônico Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. o';document.getElementById('cloak8330154fe6af05cb84faad5944d6f8e8').innerHTML += ''+addy_text8330154fe6af05cb84faad5944d6f8e8+'<\/a>'; requerimento de credenciamento preenchido – que está disponível também no portal do MPMG,, “Acesso à informação, link Credenciamentos” – acompanhado de cópias digitalizadas dos documentos relacionados no Edital.  No ato da inscrição o profissional deverá informar a área de formação para a qual está pleiteando o credenciamento, bem como a indicação das comarcas nas quais prestará seus serviços.

A documentação apresentada e as informações registradas são de inteira responsabilidade do profissional interessado, que é garantidor de sua autenticidade e veracidade, sob as penas da lei. A Procuradoria-Geral de Justiça do Minas Gerais poderá promover diligências destinadas a esclarecer informações prestadas pelos profissionais. 

Os profissionais e as empresa serão selecionados e designados pela Central de Apoio Técnico do Ministério Públicoou pelo respectivo Centro de Apoio ou Coordenadoria. 

O período de inscrições começou no dia 25 de fevereiro, podendo ser pleiteado o cadastramento pelo interessado a qualquer tempo durante a vigência do credenciamento, que é de até 60 meses, nos termos da legislação.