Pesquisar...

Parceiro constante da Associação Mineira de Municípios (AMM), o Crea-MG irá participar da 36ª edição do Congresso Mineiro de Municípios, que ocorrerá nos dias 14 e 15 de maio, no Estádio do Mineirão. O convite foi feito, no dia 28 de fevereiro de 2019, em uma reunião entre o presidente do Crea-MG, engenheiro civil Lucio Borges; o diretor da Associação Mineira de Municípios (AMM) e prefeito de Andradas, Rodrigo Lopes; e o coordenador geral de comunicação da AMM Luciano Pereira.

Com o propósito de manter o bom relacionamento com a AMM, o presidente Lucio Borges confirmou que o Crea-MG estará presente no evento. “Esse convite para participarmos do 36º Congresso Mineiro de Municípios vem reforçar nossa parceria com AMM. Queremos apresentar e debater os temas de interesse da engenharia, mostrando que ela é indispensável para o crescimento e desenvolvimento dos municípios”, ressaltou.

O Congresso pretende reunir, mais uma vez, representantes das 853 cidades mineiras. O tema desta edição será “Novos governos, desafios, expectativas e compromisso com os municípios”. O evento contará com salas técnicas, debates, fóruns, seminários e encontros, além da 34ª Feira para o Desenvolvimento dos Municípios. “Trata-se do maior congresso municipalista do Brasil. Ele tem a responsabilidade de promover a discussão com diversas entidades e o Crea tem papel fundamental nos debates. Será uma excelente oportunidade para aprendizados e troca de experiências”, destacou Rodrigo Lopes.

Também participaram da reunião, o vice-presidente do Crea-MG, engenheiro industrial mecânico Leonardo Aires de Souza; o diretor Administrativo e Financeiro, engenheiro civil Walmir de Almeida Januário; a diretora de Fiscalização, engenheira civil Maria das Graças Lage de Oliveira; o superintendente de Atendimento e Fiscalização, engenheiro agrônomo Humberto Falcão.

Serviço:

36º Congresso Mineiro de Municípios
Data: 14 e 15 de maio de 2019
Local: Estádio do Mineirão – Belo Horizonte

Durante os dias 27 e 28 de fevereiro de 2019, representantes dos colégios estaduais de Entidades (CEE), de Inspetores (CEI) e de Instituições de Ensino (CIE) participaram de reunião na sede do Conselho. No primeiro dia, do encontro eles tiveram a oportunidade de ouvir o presidente Lucio Borges, os diretores e os superintendentes. Houve apresentação do Balanço de 2018, além de espaço aberto para diálogo e integração.

Na manhã do segundo dia, a pauta da reunião do CEI incluiu apresentação do assessor da presidência Marcos Túlio de Melo, sobre a mobilização para o próximo Colégio Nacional de Profissionais (CNP), que será realizado este ano. A preparação inclui o Congresso Estadual de Profissionais, com reuniões nas inspetorias e regionais. Marcos Túlio explicou que os inspetores serão peça fundamental nessa articulação para que Minas leve uma pauta bem fundamentada para o CNP. 

O superintendente de Relações Institucionais, engenheiro civil Jean Marcus Ribeiro, falou sobre um novo modelo que está sendo proposto pelo Conselho para o funcionamento das inspetorias. O projeto visa reformular os normativos que regem as inspetorias, criando a figura do inspetor-municipal, que será ligado aos escritórios e inspetorias. Ele será o representante do Crea no município e servirá de referência para apoiar a atividade fim do Conselho. “O objetivo do projeto é fortalecer a engenharia em todas as cidades mineiras”, ressaltou Jean. 

Depois das apresentações, os inspetores se reuniram com os supervisores das sete regiões administrativas de cada região. Organizados em Grupos de Trabalho, eles discutiram o balanço de atendimentos e fiscalizações de 2018, a atuação conjunta das associações e entidades de classe com as inspetorias e formularam as estratégias para 2019. Em conjunto com os supervisores das regiões, os inspetores destacaram os avanços do ano anterior com relação às blitze que tem acontecido nos municípios do interior. 

Dando sequência à programação, houve apresentação da Câmara de Mediação e Arbitragem (CMA) do Crea-MG, conduzida pelos engenheiros civis Robert Farrer e Luis Carlos Pimenta, presidente e vice-presidente da CMA, respectivamente. Na oportunidade, os inspetores puderam conhecer o alcance dos trabalhos da CMA, que busca mediar e arbitrar conflitos em atividades das áreas abrangidas pelo Sistema Confea/Crea. “A ideia é incluir inspetores e outros representantes do Conselho para que sejam elementos atuantes nas suas regiões mostrando as vantagens da CMA para todos”, afirmou Luis Pimenta.

Em seguida, a inspetora-chefe de Belo Horizonte, engenheira civil Júnia Neves, apresentou a Cooperativa de Trabalho de Engenharia e Agronomia (Engecoop-MG), fundada em 2017, que executa diversos tipos de serviços de Engenharia e Agronomia para a população e órgãos públicos. “A Engecoop foi pensada como um projeto para valorizar e distribuir oportunidades para os engenheiros, tanto para os já formados quanto para os que estão chegando agora no mercado de trabalho”, explicou Júnia, que pediu apoio aos inspetores para a divulgação do projeto em âmbito estadual.

A Gerência de Comunicação e Publicidade do Crea-MG mostrou os resultados do ano de 2018 e ressaltou a importância dos inspetores pedirem apoio para divulgar as ações do Conselho, tanto a nível interno quanto externo. Depois, o Crea-MG Júnior se apresentou, com a  coordenadora nacional dos Crea Juniores e presidente do Crea-MG Júnior, Thainá Prando Basto, pedindo uma maior aproximação dos núcleos regionais com as inspetorias, a fim de trocas de contato e experiências.

Eleições

Após as apresentações, ocorreram as eleições para coordenadores do Colégio Estadual de Inspetores. O inspetor-chefe de Curvelo, Henrique Galvão, foi escolhido coordenador estadual. " A nossa plataforma é manter um diálogo mais constante e mais íntimo entre a Presidência e as Inspetorias. Nós queremos ter esse contanto mais intenso no cotidiano do Crea, coisa que o presidente já vem fazendo e vem sendo um marco na administração do Crea”, afirmou Henrique.

Confira a lista dos eleitos:

Coordenador Estadual:inspetor-chefe de Curvelo Henrique de Freitas Galvão

Adjunto: inspetora-chefe de Pirapora Patrícia Aparecida Caxito

Coordenador da Regional Centro-Oeste: inspetor-chefe de Oliveira Sandro Maurício Santos

Adjunto: inspetor-chefe de Itaúna Afonso Henrique da Silva Lima

Coordenador da Regional Centro-Sul: inspetor-chefe de Varginha Adimar Rezende Lages

Adjunto: inspetor-chefe de Três Corações Marcos Penha de Oliveira

Coordenadora da Regional Metropolitana: inspetora-chefe de Belo Horizonte Júnia Neves

Adjunta: inspetora-chefe de Ouro Branco Cibele Marotta de Azevedo

Coordenador da Regional Nordeste: inspetor-chefe de Teófilo Otoni Ulisses Guimarães

Adjunto: Antônio Tadeu de Menezes Ferreira

Coordenador da Regional Noroeste: inspetor-chefe de João Pinheiro Flávio Rios Oliveira

Adjunto: Caio César Gonçalves

Coordenador da Regional Norte: inspetor-chefe de Januária Daniel Fraga de Carvalho

Adjunto: inspetor-chefe de Montes Claros Luiz Aroldo Oliveira Almeida

Coordenador da Regional Rio Grande: inspetor-chefe de Frutal Altair José Petrachi

Adjunto: inspetor-chefe de Uberaba Cláudio Antônio de Oliveira

Coordenador da Regional Sudeste: inspetor-chefe de São João Del Rei Fábio Luís de Oliveira e Silva

Adjunto: Isaías Simeão

Coordenador da Regional Sul: inspetor-chefe de Poços de Caldas José Maria de Assis

Adjunto: Jerry Luciano de Pontes Junior

Coordenador da Regional Triângulo: inspetor-chefe de Araguari José Eurípedes dos Santos

Adjunto: inspetor-chefe de Uberlândia Michel Sinclair Rodrigues

Coordenador da Regional Vale do Aço: inspetor-chefe de João Monlevade Tales Augusto Dias e Santiago

Confira as fotos

Durante os dias 27 e 28 de fevereiro de 2019, representantes dos colégios estaduais de Entidades (CEE), de Inspetores (CEI) e de Instituições de Ensino (CIE) participaram de reunião na sede do Conselho. No primeiro dia, do encontro eles tiveram a oportunidade de ouvir o presidente Lucio Borges, os diretores e os superintendentes. Houve apresentação do Balanço de 2018, além de espaço aberto para diálogo e integração.

No segundo dia, cada um dos Colégios seguiu agenda específica. Na reunião do Colégio Estadual de Entidades, o principal tema foi o Chamamento Público. O assessor da presidência Lucas Morais apresentou um balanço da edição 2018 e os presentes deram sugestões para o deste ano. 

O superintendente de Relações Institucionais Jean Marcus Ribeiro, que também é presidente da Federação das Associações de Engenharia e Agronomia do Estado de Minas Gerais (Faea-MG), falou com os membros das entidades sobre chamamento e também sobre as inovações previstas com o objetivo de dar mais transparência e flexibilidade no próximo edital. “Todas as alterações são para melhorar o processo, mas sempre com segurança jurídica e dentro da legalidade”, reforçou Jean. Ainda na agenda, o assessor da presidência Marcos Túlio de Melo apresentou a proposta de dinâmica para o 10º Congresso Nacional de Profissionais (CNP) e Congresso Estadual de Profissionais (CEP). 

Casos de sucesso

Como parte da programação, algumas entidades apresentaram experiências de sucesso realizadas com recursos do Chamamento. 

A Associação dos Engenheiros e Arquitetos de Pará de Minas (Aepam) mostrou o aplicativo Indicador Profissional que reúne os profissionais da região, vagas de estágios, matrículas em cursos e serve como um guia de serviços. O presidente da associação, engenheiro mecânico Ildes Pacheco, reforça a disposição de usar a tecnologia para garantir melhores oportunidades para associados. “A intenção é organizar o mercado em favor deste associado. Porque quando você precisa de um profissional da Engenharia, da Agronomia precisa perguntar se conhece alguém. Em Pará de Minas, não. O Indicador Profissional cumpre este papel selecionando os melhores profissionais na palma da mão. O celular converge hoje todas as informações do nosso dia”, ressalta.  

Já  a Asep, de Pedro Leopoldo, apresentou o projeto Asep em Ação que leva para a inspetoria do Crea na cidade, vários cursos e palestras. O projeto, apresentando pelo presidente da Asep, Juliano Reis Fagundes e pela diretora-secretária Maria Fernanda Alves, evidencia a disposição da entidade à valorização da Engenharia. A mobilização gera conhecimento à região através de palestras técnicas e cursos com certificação para os profissionais explica o presidente da Asep, engenheiro civil Juliano Reis Fagundes. "Esse chamamento tem uma importância vital para o desenvolvimento da associação. Porque as entidades precisam ter uma estabilidade estrutural para poder viabilizar o repasse do Crea. Vamos participar do novo chamamento do Crea de 2019, estamos com o projeto praticamente fechado", conclui.

Núcleo de Avaliação, Perícia, Impacto Ambiental de Empreendimentos Rurais (Napier) foi o projeto compartilhado pela Smea. O Napier, que conta com a parceria do Ibape-MG, vai oferecer, este ano, três cursos para preparar os profissionais para esse tipo de avaliação e perícia, além de manter um plantão permanente para responder perguntas sobre o tema. “A nossa ideia é credenciar estes colegas nas varas federais e estaduais, para que possam proceder a trabalhos de perícia e avaliação de imóveis rurais. Teremos um plantão que eu chamo de UPA, unidade de pronto atendimento, trocando ideias e informações, dirigida por peritos seniores”, explica o presidente da Smea, Emílio Mouchrek.

Outro projeto apresentando foi o da Associação Centro Mineira dos Profissionais de Engenharia e Agronomia de Curvelo (Acentopea) que completa três décadas de atividades neste ano com metas bem estabelecidas: ampliar o número de associados e garantir um assento no plenário do Crea-MG. A entidade promoveu, com recursos do Chamamento, a Feira de Engenharia e Inovação Tecnológica, que era realizada pelo Crea-MG Júnior.  “A Acentopea abraçou este projeto, colocando-o no chamamento público e levando os profissionais e multiplicando o evento. Foram 300 pessoas nos três dias de feira”, explicou o presidente da entidade,  engenheiro civil e de segurança do trabalho Gustavo Diniz Gonzaga. 

Eleições

O último dia de trabalho foi marcado pela eleição dos coordenadores estadual, adjunto e das regiões do CEE para 2019.O novo coordenador estadual do CEE, Fernando de Barros Magalhães, disse que seu maior desafio é atender às necessidades das entidades, principalmente as do interior. “Vamos trabalhar com o Chamamento Público, apoiando as entidades na elaboração de seus projetos. O coordenador tem que estar alinhado com a presidência do Crea mas não posso ter receio de pedir coisas em prol das entidades”, afirmou Fernando. 

Confira a lista dos eleitos.:

Coordenador estadual: Fernando de Barros Magalhães, da Associação de Engenheiros de Pouso Alegre e Região (Aepa)

Adjunto: Marcelo Fernandes da Costa, do Instituto Mineiro de Engenharia Civil (Imec)

Metropolitana: Gustavo Diniz Gonzaga, da Associação Centro Mineira dos Profissionais de Engenharia e Agronomia (Acentopea)

Norte: Rafael Alexandre Sá, da Associação dos Engenheiros Agrônomos do Norte (Agro-NM)

Triângulo: Nádia Cristina Santos Sudário, da Associação dos Profissionais Geógrafos do Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba (Aprogeo-Trialto)

Sul: Luiz Carlos Pelegrin, da Associação dos Engenheiros, Arquitetos e Agrônomos da Região de Alfenas (Asseara)

Central: Luiz Paulo da Silva Mendes, do Clube de Engenharia de Divinópolis (CED)

Leste: José Pedro Gomes, da Associação dos Engenheiros de João Monlevade (AEJM)

Sudeste: William José Cazetta Vaz, da Associação dos Engenheiros e Agrônomos de Ubá (SEA) 

Confira as fotos

O Crea-MG lamenta, profundamente, o falecimento do inspetor-chefe de Governador Valadares, Antônio Evandro de Souza Araújo, ocorrido no dia 10 de março de 2019, em Belo Horizonte.

Antônio Evandro nasceu no dia 26 de maio de 1949, em Manaus. Graduado em engenharia civil pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais em 1980, exerceu a profissão por mais de 30 anos.

Ele foi presidente do Sinduscon-MG regional Governador Valadares e professor universitário da Universidade Vale do Rio Doce (Univale) no curso de engenharia civil e suplente do Conselho Estadual de Política Ambiental (Copam).

Antônio Evandro deixa 3 filhos, Pablo Ferreira, Pedro Ferreira e Flávio Guedes. O corpo será velado nesta segunda-feira, 11 de março, na Metropax, avenida do Contorno 3.000, bairro Santa Efigênia, Belo Horizonte, das 13h às 22h. Em seguida, será cremado.

Com o objetivo de fortalecer a relação entre o Crea-MG e o Instituto de Engenharia e Agronomia do Nordeste de Minas Gerais (Ienam), o presidente do Conselho, engenheiro civil Lucio Borges, reuniu-se com o presidente da entidade, engenheiro civil Ricardo Andrade, no dia 19 de fevereiro de 2019.

Na ocasião, Ricardo destacou que é importante a atuação das entidades de classe como elo de aproximação entre o Conselho e os profissionais. “Fui inspetor do Crea-MG em Teófilo Otoni por dois mandatos consecutivos. Então, estamos sempre divulgando as ações do Sistema Confea/Crea, combatendo a desinformação e trabalhando para a valorização dos profissionais”, explicou.

Ricardo acrescentou que o Ienam e o Crea-MG planejam ações em parceria, como a oferta de cursos viabilizados pelo Chamamento Público de 2018 para os profissionais do Sistema.

Além de Lucio Borges e Ricardo Andrade, também participaram da reunião o chefe de gabinete do Crea-MG, Marcos Gervásio; e o superintendente de Relações Institucionais, Jean Marcus Ribeiro.