Pesquisar no site...

A criação de um Grupo de Trabalho para acompanhar os desdobramentos do rompimento da barragem da Mina do Feijão, ocorrido nesta sexta-feira, 25 de janeiro de 2019, em Brumadinho, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, será proposta ao Plenário do Crea-MG na próxima reunião, a ser realizada em 7 de fevereiro. 

Esse foi um dos indicativos da reunião realizada na manhã de 28 de janeiro, na Sede do Crea-MG, com a participação do presidente, engenheiro civil Lucio Borges, diretores, coordenadores das Câmaras Especializadas, Câmara de Mediação e Arbitragem (CMA/Crea-MG), representantes de entidades e profissionais, além de gestores e assessores do Conselho.

O presidente do Crea-MG destaca que o trabalho do Crea na fiscalização da barragem, em Brumadinho, foi feito e que o Conselho ainda tem a contribuir. "Fizemos o nosso papel de fiscalizar o exercício profissional, mas vamos atuar para além, contribuindo com a nossa técnica no que for preciso para a defesa da sociedade", enfatiza.

Propostas de Engenharia - A composição e operacionalização do GT, segundo o coordenador da Câmara Especializa de Geologia e Engenharia de Minas, João Hilário, vai permitir sistematizar as informações e ampliar as discussões sobre o aprimoramento da segurança na atividade de mineração. João Hilário destacou que o Conselho já tem tido uma participação ativa nas discussões sobre legislação da área e que o GT poderia envolver ainda mais os conselheiros.

O conselheiro João Paulo Sarmento propôs que o GT envolva outros órgãos e entidades para trabalhar no sentido de elaborar propostas da engenharia para aprimorar a segurança na atividade de mineração. Ele defende que o GT trabalhe, inicialmente, com a lista das barragens cuja estabilidade não está garantida, para entender a situação atual (os dados são de 2017) e as ações tomadas pelos empreendedores. “Precisamos saber a situação concreta, qual o motivo de não ter a estabilidade atestada, se os rejeitos são tóxicos ou não”, indica João Paulo.

A Inspetoria e a Associação dos Engenheiros de Pedro Leopoldo (Asep) organizaram a palestra “Energia Fotovoltaica”, no dia 17 de janeiro de 2019. A apresentação foi feita pelo técnico em Eletrônica que atua nas áreas de grandezas, manutenção, gerenciamento e normas, Monclair José de Araújo. Ele abordou os benefícios da energia solar, equipamentos e tecnologias disponíveis e o atual mercado. A atividade que ocorreu na sede da Inspetoria faz parte da programação do projeto Asep em Ação.

O projeto, apoiado pelo Conselho, visa a troca de experiências e aprendizados, e a integração da classe profissional. “Os encontros contam com a presença de profissionais com diferentes experiências, gerando um grande intercâmbio de informações. A interação entre pessoas de diferentes setores e idades tem sido o principal benefício do projeto”, comentou o inspetor-chefe de Pedro Leopoldo, engenheiro civil Edilcio Eustáquio Fagundes. O inspetor-chefe acrescenta que o Asep em Ação conta com bate-papos, palestras e minicursos, todos gratuitos e com certificado de presença.

O Asep em Ação é viabilizado através do Chamamento Público de 2018 do Crea-Minas,  que seleciona projetos de entidades de classe registradas no Conselho que tenham como objetivo o aperfeiçoamento das profissões abrangidas pelo Sistema Confea/Crea. “É uma iniciativa muito importante do Conselho, pois investe em atividades que promovem a valorização do profissional”, concluiu Edilcio.

O Conselho Federal de Engenharia e Agronomia (Confea) e Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Minas Gerais (Crea-MG) lamentam o rompimento de barragem da Mina do Feijão, ocorrido nesta sexta-feira, 25 de janeiro de 2019, em Brumadinho, na Região Metropolitana de Belo Horizonte.

Nesse momento, o Sistema Confea/Crea se solidariza com aqueles que sofrem com a perda ou a incerteza sobre a situação de amigos e familiares. Os Conselhos de Engenharia e Agronomia desejam assertividade e resiliência a todos os que estão envolvidos nos trabalhos de resgate e atendimento às vitimas, assim como na busca de sobreviventes e contenção de danos.

O Confea e o Crea-MG colocam-se à disposição da sociedade brasileira para apurar as responsabilidades pela tragédia e para auxiliar os órgãos competentes na avaliação sobre o acontecimento, fornecendo os dados que detêm sobre o empreendimento.

Os Conselhos reforçam a necessidade de discutir alternativas e protocolos técnicos capazes de minimizar riscos sociais e ambientais, assim como as políticas de licenciamento ambiental e de segurança de barragens. Para o Sistema Confea/Crea é imperativo trabalhar com demais órgãos técnicos na busca de soluções definitivas para que desastres como esse jamais voltem acontecer em nosso país.

Com o intuito de garantir a segurança da sociedade, o Crea-Minas tem fiscalizado o exercício profissional das unidades de saúde do estado. A última ação ocorreu no Hospital Mater Dei Betim-Contagem. A fiscalização da nova unidade de saúde começou no dia 26 de maio de 2017, com o início das obras, e foi concluído em 16 de janeiro de 2019.

No período, os fiscais do Crea-Minas verificaram o registro das empresas no Conselho, as atribuições dos profissionais, bem como as Anotações de Responsabilidade Técnica (ARTs) das atividades. “O objetivo da fiscalização é assegurar que os serviços sejam realizados por profissionais habilitados e empressas registradas. A fiscalização constatou  que o hospital está com todos seus contratos da área de engenharia regulares”, destacou o gerente de Fiscalização Nicolau Damasceno. No dia 26 de outubro de 2018, os fiscais do Crea-Minas estiveram na unidade do Mater Dei da avenida do Contorno, em Belo Horizonte.

Durante a fiscalização nas duas unidades, a equipe de engenharia do hospital mostrou aos fiscais do Crea-Minas a relação das empresas prestadoras de serviço com os respectivos responsáveis técnicos e os equipamentos que compõem o complexo, como sistemas de ar condicionado, vasos de pressão e equipamentos de combate a incêndio, nobreaks e grupo motor gerador. Para o funcionamento adequado desses equipamentos e sua manutenção é fundamental a atuação dos profissionais da área tecnológica. Segundo o presidente do Crea-Minas, com a fiscalização diversos usuários das unidades de saúde poderão ter serviços mais seguros. “Nosso objetivo é expandir a fiscalização para mais hospitais do estado e assim garantir que os serviços sejam prestados com eficiência e mais segurança aos usuários”, enfatizou Lucio Borges. 

Nova unidade

Hosp Mater Dei Betim

O presidente do Conselho, engenheiro civil Lucio Borges; o gerente de fiscalização, engenheiro eletricista Nicolau Damasceno; e o assessor da presidência, engenheiro eletricista Alfredo Diniz estiveram presentes na inauguração da nova unidade do Hospital Mater Dei, no dia 19 de janeiro de 2019.

A nova unidade, planejada para atender as cidades de Betim, Contagem e região metropolitana, realiza atendimento em diversas especialidades clínicas. O hospital, com área construída de 42 mil m², conta com 13 salas cirúrgicas e 367 leitos de internação, entre eles 36 leitos de UTI adulta, 20 de UTI pediátrica e neonatal. Também possui medicina diagnóstica incluindo ressonância magnética, tomografia e laboratório. A nova unidade dispõe de exames densitometria, mamografia, raio X, ultrassom, além de oferecer serviços de hemodiálise e hemodinâmica, oncologia, pediatria e maternidade. A estrutura ainda tem heliponto.

O Crea-Minas deu posse hoje, dia 24 de janeiro de 2019, à diretoria para o período. Na primeira plenária do ano, os conselheiros do Crea-Minas homologaram o engenheiro industrial mecânico Leonardo Aires de Souza como vice-presidente e elegeram os diretores Administrativo e Financeiro, engenheiro civil Walmir de Almeida Januário; de Planejamento, Gestão e Tecnologia, engenheiro mecânico Francis José Saldanha Franco; Técnico e de Fiscalização, engenheira civil Maria das Graças Lage de Oliveira; de Atendimento e Acervo, engenheiro agrônomo Gustavo Lopes da Silva; de Relações Institucionais, engenheiro civil Pedrinho da Mata; e de Recursos Humanos, engenheiro eletricista Flávio Antônio Lima Vianna.

Na oportunidade, o presidente do Crea-Minas, engenheiro civil Lucio Borges, agradeceu aos diretores que deixam o cargo e deu boas-vindas aos empossados. “Fico muito feliz com o início dos trabalhos deste ano e destaco a nossa disposição em manter o Conselho aberto para todos. Essa nova diretoria tem a missão de dar continuidade a uma gestão colaborativa e de muito diálogo. Agradeço ainda a todos os conselheiros que compõem este plenário e nos ajudam na construção de um Crea ainda mais próximo dos profissionais”, afirmou Lucio.

Confira as fotos