Pesquisar...

O setor de Atendimento aos profissionais e empresas que buscam a solução de demandas junto ao Conselho está aberto. Ele funcionou normalmente durante o mês de dezembro e está atendendo regularmente em janeiro. O sistema de funcionamento foi alterado pela presidência para atender ao público de forma mais ampla, estando disponível, ainda, para os profissionais que vieram do interior e de outros estados para as festas de fim de ano e aproveitaram para resolver suas pendências junto ao Crea.

Esta decisão modifica o sistema anterior, em que o atendimento era feito por meio de plantões que resolviam questões urgentes. A gestão atual optou por não trabalhar em regime de férias coletivas, modelo adotado desde 2005, pensando em melhorar o serviço e oferecer atendimento ininterrupto aos profissionais. “Com essa mudança vamos atender aos anseios de muitos profissionais, nossa gestão entende que os serviços do Crea-Minas são de interesse público e não podem ser interrompidos por férias coletivas”, destacou o presidente do Conselho, engenheiro civil Lucio Borges.

A iniciativa já apresentou resultados. Entre os dias 26, 27 e 28 de dezembro de 2018, apenas na sede, cerca de 600 profissionais ou representantes de empresas do setor de engenharia vieram à sede a fim de resolver suas questões e ficar em dia com o Crea-Minas. Já no dia seguinte ao ano novo, foram registrados 120 atendimentos.  Emiliane

A engenheira agrônoma Emiliane Trajino veio ao Crea-Minas para regularizar sua situação de 2018 e 2019 e aprovou a decisão de o Conselho manter as portas abertas durante o fim de ano. “É perfeito [estar aberto]. Agora é um momento mais tranquilo de trabalho, então podemos vir cedo e resolver o que tem que ser resolvido. Adianta o nosso dia”, afirmou. 

 

Matheus

 Quem também aproveitou a oportunidade e fez o primeiro registro profissional foi o recém-   formado em engenharia elétrica Matheus. “Eu precisava vir nessa época porque acabei de me formar e estou com uma   proposta de emprego, então precisava tirar o registro logo”, contou.

Rogerio Nicolai

 Além de Emiliane e Matheus, o engenheiro civil Rogério Nicolai também procurou o   Conselho. Ele avaliou suas condições de benefícios na Administradora de Planos de   Saúde Aliança, que funciona junto à Mútua, e regularizou sua anuidade. “Esse fim   de ano   é mais complicado, pois muitas pessoas tiram recesso, mas o atendimento está ótimo! A nova administração está   muito boa e acertando em manter o Conselho aberto nessa época do ano”, disse.  

 

Consulte o horário de funcionamento das unidades de atendimento do Crea-Minas (http://bit.ly/atendimentocrea

 

 


Avaliar os resultados do trabalho desenvolvido em 2018 e alinhar as diretrizes para 2019 foram os objetivos da reunião realizada, em 27 de dezembro de 2018, entre o presidente do Crea-Minas, engenheiro Lucio Borges; o chefe de gabinete, engenheiro Marcos Gervásio; o assessor, engenheiro Élder Reis; o superintendente de Atendimento e Fiscalização, engenheiro Humberto Falcão; o gerente de Atendimento, Registro e Acervo, engenheiro Luís Pimenta; os supervisores regionais Edson Leite, Denise Ribeiro, Marcelo Ventura, Antônio Fernando, Rômulo Braga e Alex Fabiano; e o novo gerente de Fiscalização, engenheiro Nicolau Damasceno.

Lucio Borges avalia que o trabalho realizado pelas áreas fins do Conselho apresentou resultados bastante positivos e que a expectativa é de que 2019 tenha números ainda melhores. Em relação ao Atendimento, o destaque foi a retomada do funcionamento do Conselho de forma ininterrupta,  atendendo ao anseio de muitos profissionais e à concepção da gestão de que os serviços do Crea-Minas são de interesse público e não podem ser, na atual conjuntura, interrompidos por férias coletivas.

Sobre a Fiscalização, Lucio destacou que os fiscais passaram por treinamentos para garantir a efetividade da aplicação da Resolução 1.047/2013, que dispõe sobre os procedimentos para instauração, instrução e julgamento dos processos de infração e aplicação de penalidades. “Nós entendemos que a mudança cultural envolvida na diretriz de fiscalização da [Resolução] 1.047 é um desafio para os fiscais e, por isso, nos preocupamos em lhes dar o suporte necessário e treinamento adequado”, enfatizou o presidente.

Diretrizes da fiscalização   

O novo gerente da Fiscalização, Nicolau Damasceno, indica que o desafio do novo modelo de fiscalização é conciliar as ações educativas e de orientação com um maior rigor na identificação e correção de irregularidades. Nicolau explica que a orientação ocorre quando o Conselho divulga as normas para a atuação das empresas e profissionais da engenharia, agronomia e geociência, assim como nas reuniões das fiscalizações por empreendimentos como agronegócio e mineração.  Sem deixar de lado a orientação, o objetivo, segundo o novo gerente, é “aferir os resultados das ações de fiscalização com a identificação e correção de irregularidades ligadas ao exercício das nossas profissões, tendo como produto primário a proteção dos interesses sociais, dentre eles, a segurança da sociedade, o bem-estar social e humano e o equilíbrio ambiental”, enfatiza Nicolau. 

Novo gerente de fiscalização

Nicolau Neder

Nicolau Neder Pinheiro Damasceno nasceu em Machado, Minas Gerais. Filho do médico veterinário Edson Pinheiro Damasceno e da advogada e fiscal do Ministério do Trabalho Regina Neder Pinheiro Damasceno e pai de Aurora Neder e Pedro Neder, Nicolau afirma que sempre sonhou em se tornar engenheiro. Trilhando este caminho, ele iniciou sua graduação no Instituto Nacional de Telecomunicações (Inatel), em Santa Rita do Sapucaí, quando cursando o 6º período, transferiu-se para a PUC Minas, onde se graduou em engenharia elétrica.

Mas foi no Crea-Minas que Nicolau adquiriu sua experiência profissional. “Com muita satisfação digo que o Crea foi a instituição que abriu suas portas para mim nos saudosos tempos de estágio que mais tarde se tornaria o meu primeiro emprego. Recordo que dediquei-me integralmente em estudar objetivando o concurso para o Conselho. Aprovado, recebi com grande satisfação um telefonema e o convite para começar a trabalhar em março de 2011. Desde então, o Crea me capacitou para atuar na fiscalização”, ressaltou. 

O conhecimento e a experiência adquiridos no Conselho serão essenciais para Nicolau, que é funcionário de carreira, em sua nova função. Ele foi nomeado, no dia 20 de dezembro de 2018, gerente de fiscalização do Conselho. “Aprendi na fiscalização, durante esses sete anos, a importância de se verificar a regularidade das obras / serviços, de prestar as informações necessárias aos profissionais e às empresas e, principalmente cumprir a legislação do Sistema Confea/Crea, sempre com o propósito honroso de garantir a proteção da sociedade. Agora como gerente, pretendo trabalhar de forma integrada à equipe de fiscais com ações planejadas, objetivando resultados cada vez mais concretos e com significado prático”, enfatizou.

O engenheiro mecânico Luis Antônio Borges recebeu, no dia 19 de dezembro, o título de Cidadão Honorário de Belo Horizonte por indicação do vereador Catatau. A cerimônia, que ocorreu na Câmara Municipal, marcou a importância da engenharia para a cidade. “Considero a engenharia essencial para a vida das pessoas. Ela está em tudo, nos auxiliando em nosso dia a dia e contribuindo com avanços tecnológicos”, ressalta Luis Borges.

Luis Antônio Borges é natural de Araxá, e se mudou para Belo Horizonte em 1973. Formado pela Escola de Engenharia da UFMG em julho de 1982, também é especialista em Gestão Estratégica de Negócios e em Engenharia Sanitária e Ambiental. Luis Borges trabalhou na Copasa e foi professor adjunto IV do Cefet-MG, além de membro do Conselho de Administração da Fundação de Desenvolvimento Gerencial (FDG) e sócio diretor da Luis Borges Assessoria em Gestão.

No Crea-Minas, foi conselheiro de 1983 a 1985 como representante do Senge, além de prestar consultoria em gestão para o Conselho.

Seus dois irmãos também são formados pela Escola de Engenharia da UFMG. Lázaro Borges é engenheiro mecânico e vice-presidente da Associação de Ex-Alunos da Escola de Engenharia da UFMG e Lucio Borges é engenheiro civil e atual presidente do Crea-Minas. (Na foto, da direita para a esquerda, Lucio, Luis e Lázaro)

Confira mais fotos no Flickr da Câmara Municipal

Visando intensificar a relação do Crea-Minas com as instituições de ensino, o presidente do Conselho, engenheiro civil Lucio Borges, recebeu o professor engenheiro mecânico Cícero Murta Diniz Starling e professor engenheiro mecânico Luiz Machado, respectivamente diretor e vice-diretor da Escola de Engenharia da UFMG, no dia 11 de dezembro de 2018.

Na ocasião, Lucio Borges ressaltou a "importância e expressividade da Escola de Engenharia da UFMG, tanto no cenário nacional quanto internacional". O encontro também veio para reafirmar os laços da Escola com o Crea-Minas e sua representatividade no Conselho. “Temos o desejo mútuo de uma ampliação da interação entre as instituições”, afirmou Cícero, que convidou Lucio para uma visita institucional à Escola de Engenharia, a fim de formalizar futuras parcerias e linhas de atuação.

Além do presidente Lucio Borges, participaram do encontro o chefe de gabinete do Crea-Minas, engenheiro civil Marcos Gervásio; o superintendente de Fiscalização e Atendimento, engenheiro agrônomo Humberto Falcão; e a analista técnica da Câmara Especializada de Agrimensura, engenheira agrimensora Yole de Souza.

O boleto da anuidade 2019 já está disponível para impressão. 

Aproveite os descontos para pagamento integral: 10% até 31 de janeiro e 5% até 28 de fevereiro.

Para imprimir o boleto de anuidade, o profissional ou a empresa deve acessar o AtendeWeb, interface de serviços online do Crea-Minas. Por ser uma área restrita, caso seja a primeira vez que esteja utilizando o ambiente, é necessário cadastrar uma senha.

Depois de logar, clique em “Anuidades”, no menu horizontal. Em seguida, é preciso escolher o período, selecionar o ano e, por fim, optar pela emissão do boleto ou parcelamento.

Imprima seu boleto: servicos.crea-mg.org.br

SERVIÇOS

VALOR
           (em   R$)                             

I –Pessoa .Jurídica:
a) Registro principal (matriz) ou registro secundário (filial, sucursal, etc.) 257,46
b) Visto de registro 128,35
c) Emissão de certidão de registro e quitação de pessoa jurídica 52,86
d) Emissão de certidão de quaisquer outros documentos e anotações 52,86
e) Requerimento de registro de obra intelectual 321,62
II – Pessoa Física:
a) Registro profissional 83,80
b) Visto de registro 52,86
c) Expedição de carteira de identidade profissional 52,86
d) Expedição de 2ª via ou substituição de carteira de identidade profissional 52,86
e) Emissão de certidão de registro ou quitação de pessoa física 52,86​
f) Emissão de certidão até 20 ARTs 52,86
g) Emissão de certidão acima de 20 ARTs 107,21
 h) Emissão de CAT sem registro de atestado até 20 ARTs 52,86
 i) Emissão de CA T sem registro de atestado acima de 20 ARTs 107,21
j) Emissão de CA T com registro de atestado 86,82
k) Emissão de certidão de quaisquer outros documentos e anotações 52,86
l) Análise de requerimento de regularização de obra ou serviço ou incorpo-ração de atividade concluída no país ou no exterior ao acervo técnico por contrato 321,62
m )Requerimento de registro de obra intelectual 321,62

 

 


Resoluções 1066 e 1067 de 25 de setembro de 2015;

Decisões Plenárias 1610 e 1611 de 2018;

Instrução de Serviço 001GRA/2018 - Valores de Anuidades, Serviços e Multas 2019

 


Valores dos serviços em 2018:

 Instrução de Serviço 001 GRA/2017 - Valores de Anuidades, Servicos e Multas 2018


Valores dos serviços em 2017:

 Instrução de Serviço 005 GRA - Valores de Anuidades, Servicos e Multas 2017


 Valores dos serviços em 2016:

 Instrução de Serviço 002 GRA - Valores de Anuidades, Serviços e Multas 2016.

 

Passo a passo para impressão de boleto anuidade