Pesquisar no site...

Comunicamos, com pesar, o falecimento do engenheiro eletricista Gabriel Rios Cruzat, ex-presidente da Associação dos Engenheiros, Arquitetos e Agrônomos do Vale do Aço (Asseava). Tinha como um dos focos de trabalho a questão da poluição sonora e era membro da Sociedade Brasileira de Acústica (Sobrac).

Nascido no Chile, mudou-se para o Brasil há 45 anos. Apesar de todo esse tempo, mantinha um portunhol arraigado. Costumava dizer que encontrou no Brasil uma segunda pátria e que, desde que chegou, foi bem acolhido.

Gabriel criou sistemas para determinação de ciclos térmicos de soldagem e para perfil térmico de altos-fornos, dentre outras invenções patenteadas.

O sepultamento foi realizado na manhã do dia 18 de outubro de 2018, no Cemitério da Paz, em Ipatinga.

 

Manaus é sede da 5ª Reunião Ordinária do Colégio de Presidentes do Sistema de Conselho Federal e Regional de Engenharia e Agronomia (Confea/Crea), que teve início na manhã do dia 17 de outubro de 2018, e reúne 27 representantes de conselhos regionais para definir as próximas ações das entidades. Durante três dias, a reunião irá debater pautas de interesse dos profissionais de engenharia e agronomia.

Durante a abertura, o presidente do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Amazonas (CREA-AM), engenheiro civil Afonso Lins, ressaltou que o encontro tem como objetivo definir o funcionamento do Sistema Confea/Crea. “Além disso, vamos aqui votar pela uniformização de procedimentos, sempre em busca da eficiência e da eficácia do Sistema e também sobre o posicionamento diante de temas relacionados às profissões fiscalizadas a integração e desenvolvimento do Sistema Confea/Crea", afirmou Afonso.


O Colégio de Presidentes é composto pelo presidente do Conselho Federal de Engenharia e Agronomia (Confea), engenheiro civil Joel Krüger, pelos presidentes dos Conselhos Regionais e pelo presidente da Mútua, Paulo Roberto de Queiroz Guimarães. A reunião em Manaus está sendo conduzida pelo coordenador do Colégio de Presidentes, engenheiro civil Francisco Antônio Silva de Almeida.

O presidente do Confea, engenheiro civil Joel Krüger, participa das atividades a partir desta quinta-feira, 18 de outubro de 2018.

Confira as fotos

Para discutir sobre os resultados da 24ª edição do Congresso Brasileiro de Engenheiros Civis (Cbenc), os presidentes do Crea-Minas, engenheiro civil Lucio Borges, e da Associação Brasileira de Engenheiros Civis de Minas Gerais (Abenc-MG), Romário Aurélio Pereira, e o vice-presidente da Abenc, Iocanan Moreira, reuniram-se na tarde do dia 15 de outubro de 2018.

 Engenharia civil em movimento foi o tema escolhido para esta edição, que ocorreu em Belo Horizonte entre os dias 9 e 11 de outubro. De acordo com o presidente da Abenc-MG, o evento contou com cerca de 300 participantes e ofereceu diversos minicursos e palestras da área de engenharia civil. “Foram ministrados minicursos sobre ferrovias, ensaios não destrutivos, Norma de Desempenho de Edificações (NBR 15575), Sistemas de Proteção Contra Descargas Atmosféricas (SPDA) e apresentações de trabalhos científicos. Nós buscamos, através do Congresso, ampliar ao máximo o conhecimento do profissional e do estudante”, afirma.

 Além disso, Iocanan Moreira reforçou e agradeceu o apoio institucional dado pelo Crea-Minas. “O resultado do Cbenc foi excelente e estamos muito agradecidos. A Abenc estará à disposição do Conselho, inclusive para futuras parcerias”, explica. 

 

Confira as fotos 

Profissionais, estudantes e congressistas estiveram presentes no primeiro dia do 33º Congresso Brasileiro de Manutenção e Gestão de Ativos (CBMGA), que está sendo realizado de 15 a 19 de outubro de 2018. Durante o período da manhã e da tarde do dia 15 de outubro, os participantes acompanharam o Workshop de Gestão de Ativos. À noite, ocorreu a solenidade de abertura com a apresentação de duas conferências, ministradas pelo superintendente-adjunto de Manutenção da Itaipu Binacional, Cleber de Souza Pimenta, e pelo diretor da Unidade Mecânica da Fiat Chrysler Automobiles, Claudio Araújo Rocha.  

Representando o Crea-Minas também participaram da abertura do CBMGA, o coordenador do Colégio Estadual de Empresas (CEM-MG) do Conselho, Delmer Cesário, e o presidente da Associação de Engenharia Mecânica e Industrial de Minas Gerais (Abemec-MG), conselheiro Marcelo Aguiar. “Sinto-me privilegiado de participar deste evento, pois é uma excelente oportunidade de ouvir os profissionais de grandes empresas e especialmente compartilhar conhecimentos que contribuem para o progresso do nosso país”, destacou Marcelo.

Considerado o maior evento do setor na América Latina, o CBMGA, promovido pela Associação Brasileira de Manutenção e Gestão de Ativos (Abraman), conta com 280 trabalhos técnicos, 17 conferências nacionais e quatro internacionais, dez palestras de inovação tecnológica e nove de autores de livros, além de oito mesas redondas.  

No dia 18 de outubro, o coordenador-adjunto da Câmara de Engenharia Mecânica e Metalúrgica (CEMM) do Crea-Minas, Antônio Humberto Almeida, conduz uma mesa-redonda sobre Responsabilidade e Ética na Engenharia de Manutenção e o conselheiro da CEMM, Alexandre de Oliveira Lopes, apresenta uma conferência com o tema Indústria 4.0 – Automação flexível e manufatura inteligente: avanços nos EUA.

O tema escolhido para esta edição é Sustentabilidade e excelência empresarial: desafios da manutenção e da gestão de ativos. Segundo o presidente do Conselho Deliberativo da Abraman, Alan Kardec Pinto, os congressistas estão debatendo o planejamento, a gestão e a manutenção de ativos para otimização de resultados. “Este Congresso está reunindo cerca de 1.000 congressistas que estão discutindo as mais modernas formas de se alcançar a excelência empresarial pelos métodos de trabalho”, ressaltou.

Paralelo ao CBMGA, também está funcionando a feira de produtos, serviços e equipamentos para manutenção e gestão de ativos (Expoman), que este ano conta com 35 empresas.

 

Veja a programação do 33º CBMGA/Expoman 2018

  

Confira as fotos

Portaria orienta Creas a promover registro de profissionais técnicos industriais

Brasília, 16 de outubro de 2018.

O Conselho Federal de Engenharia e Agronomia (Confea) vem atendendo a todas as orientações legais relacionadas à transição do registro de profissionais, anotações de responsabilidade técnica e certidões de acervo técnico dos profissionais técnicos industriais, determinadas pela Lei 13.369/2018, que criou o Conselho Federal dos Técnicos Industriais (CFT). Uma decisão da 30ª Vara Cível e uma sentença da 2ª Vara atestaram a fundamentação legal das medidas promovidas pelo Confea, entre elas o repasse dos cadastros de profissionais e ainda do montante de cerca de R$ 20 milhões ao CFT, oriundo da arrecadação de todos os Conselhos Regionais de Engenharia e Agronomia do país, dentro dos prazos legais previstos.

Apesar de todo esse respaldo, uma decisão liminar do juiz Alcides Saldanha Lima, da 10ª Vara da Justiça Federal, datada do último dia 11 de outubro, em resposta a ação movida pelo Conselho Federal dos Técnicos Industriais (CFT), determinou que os Regionais promovam, até o prazo de 20 de dezembro corrente, os registros de profissionais diplomados no país, suas Anotações de Responsabilidade Técnica – ARTs e suas Certidões de Acervo Técnico - CATs, bem como o repasse de todas as informações relativas aos serviços prestados pelos profissionais técnicos industriais nesse período. Em atendimento a essa determinação, o Confea publicou, nesta terça (15), a Portaria Ad Referendum nº 327, determinando o cumprimento  da decisão liminar exarada.

O Sistema Confea/Crea assevera, desta forma, sua atenção aos marcos legais e às medidas judiciais.

Conselho Federal de Engenharia e Agronomia (Confea)