Pesquisar no site...

O tema deste ano é a Engenharia Civil em Movimento, com debates acerca de temas como transporte, infraestrutura, saneamento e construção civil. O Crea-Minas é parceiro histórico do evento. No início deste mês, o presidente do Conselho, engenheiro civil Lucio Borges, recebeu Francisco Ladaga, presidente da Associação Brasileira de Engenheiros Civis, e Romário Aurélio, presidente da seccional mineira da entidade. O Congresso ocorre entre os dias 9 e 11 de outubro.

 

Ouça na Rádio Crea-Minas

 

Para discutir a respeito das práticas rotineiras de fiscalização, a Inspetoria de Curvelo reuniu profissionais ligados ao Crea-Minas na tarde do dia 14 de setembro de 2018.

 A reunião tratou de assuntos como documentos necessários para que os profissionais fiquem em dia com o Crea-Minas, como a Anotação de Responsabilidade Técnica (A.R.T.), mas com destaque para as ações de fiscalização. Outro ponto discutido foi a aplicação da Resolução 1.047/2013 do Confea, que altera os procedimentos para instauração, instrução e julgamento dos processos de infração e aplicação de penalidades.  

 De acordo com o inspetor-chefe de Curvelo, engenheiro civil Henrique de Freitas Galvão, os profissionais puderam se manifestar e houve espaço para esclarecimentos de dúvidas. “Estes encontros tem grande importância, pois abrem um canal de comunicação com a Inspetoria, a fim de prestar as informações e orientações necessárias sobre a legislação. Pretendemos agendar outras reuniões, de forma a tornar periódicos estes encontros”,explica.

No dia 20 de setembro é dia de comemorar o Dia Nacional do Engenheiro Químico, profissional que transforma matéria em solução e torna nosso planeta mais sustentável. Sendo uma de suas áreas de atuação as fábricas em geral, eles também têm espaço na indústria em áreas como farmacêutica, saúde, biotecnologia, petróleo e gás.

Além disso, podem ter atividades gerenciais na produção de matéria-prima para a construção civil, biocombustíveis e plásticos. Parabéns a eles que inovam todos os dias, por um futuro melhor.

Buscando firmar um convênio com o Crea-Minas, o prefeito de Volta Grande, Jorge Luiz Gomes da Costa, reuniu-se com o presidente do Conselho, engenheiro civil Lucio Borges, no dia 10 de setembro de 2018. O convênio de mútua cooperação tem finalidade de promover a colaboração à gestão municipal e a troca de informações para um relacionamento mais eficiente entre as partes, inclusive nas questões de fiscalização, harmonização de normas e procedimentos em questões de interesse comum. "É muito importante para o Crea trabalhar em parceria com as prefeituras. A troca de informações com outros órgãos do setor público tem gerado benefícios mútuos no atendimento às demandas da sociedade”, afirmou o presidente Lucio.

O secretário municipal de Administração de Volta Grande, Júlio Mendes, explicou que o apoio do Conselho é sempre bem-vindo e que a gestão gostaria de contar com o Crea numa série de outras ações previstas para o ano que vem. Dentre elas, estão a restauração da casa do cineasta Humberto Mauro, um dos pioneiros do cinema brasileiro, e a mobilização de estudantes das engenharias de universidades da região, para a realização de políticas públicas e sociais na cidade.

Segundo Lucio Borges, a participação dos profissionais e estudantes nas discussões, propostas e implementação das atividades, assim como das políticas públicas que tenham ligação com a área de atuação do Conselho é essencial para garantir a qualidade das obras e serviços, promovendo a segurança e bem-estar da população. "Podemos auxiliar nessas demandas indicando representantes para os conselhos institucionais de políticas públicas e mobilizando profissionais e estudantes através das entidades de classe e do Crea-Minas Júnior", explica o presidente do Conselho.

Cadastro Ambiental Rural (CAR) e valorização profissional foram os assuntos de uma reunião realizada na sede do Crea-Minas, no dia 11 de setembro de 2018, entre o presidente do Conselho engenheiro civil Lucio Borges, o secretário de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, engenheiro agrônomo Amarildo Kalil, e o presidente da Sociedade Brasileira de Engenheiros Florestais (Sbef), engenheiro florestal João Paulo Sarmento. 

Criado pela Lei 12.651/2012, o Cadastro Ambiental Rural (CAR) é um registro eletrônico, obrigatório para todos os imóveis rurais. Ele compõe uma base estratégica de dados para o controle, monitoramento e combate ao desmatamento, bem como para planejamento ambiental e econômico. 

Ao discutirem sobre o CAR, o João Paulo Sarmento apontou uma inconsistência da referida lei no processo de cadastro. Segundo ele, para o memorial descritivo e mapa de localização dos imóveis rurais deviam constar a obrigatoriedade das A.R.Ts com o responsável técnico que realizou o levantamento da respectiva área. “Um dos grandes problemas que temos enfrentado é o fato de o CAR poder ser feito por qualquer pessoa, e não apenas pelo profissional legalmente habilitado. Isso causa insegurança no cadastramento dos dados”, destacou o presidente da Sbef.  

Além do CAR, os participantes também dialogaram sobre valorização profissional. Segundo o secretário Amarildo Kalil “apesar dos atuais desafios e dificuldades do mercado de trabalho, os engenheiros devem ser mais valorizados, especialmente nos serviços públicos”. O presidente do Crea-Minas, Lucio Borges, concorda com o secretário e destaca que "para que os profissionais do Sistema Confea/Crea sejam valorizados é imprescindível o cumprimento da legislação, inclusive com a contratação para o cargo de engenheiros e agrônomos e não como analistas ou gestores, como ocorre muitas vezes", enfatizou.

 

Confira as fotos