A 2ª Reunião Ordinária da Coordenadoria Nacional de Comissões de Ética dos Creas (CNCE) congregou representantes de todas as unidades da federação, que trocaram experiências sobre os processos éticos disciplinares nos Conselhos Regionais. “Uma postura ética é de grande importância em todas as facetas da vida e, por isso, estamos aqui para cultivar essa cultura na vivência coletiva dos Creas”, explicou o coordenador da reunião, engenheiro civil Marcelo Daniel Melo, conselheiro do Crea-Alagoas.

A reunião foi realizada entre os dias 14 e 16 de maio de 2018, no Crea-Minas e teve como pauta principal a agilização do trâmite dos processos éticos. Os conselheiros revisaram os normativos aplicáveis, discutindo sobre a formulação e priorização de propostas, além de traçarem pontos orientadores para as comissões de ética regionais. “Precisamos intensificar e ampliar a divulgação do código de ética entre os estudantes da área tecnológica para que tenham segurança em relação às suas obrigações e ajam em conformidade com os preceitos éticos, atendendo da melhor forma possível aos seus clientes e à sociedade em geral”, explicou o coordenador adjunto da Câmara Especializada de Engenharia de Agrimensura (CAGR) do Crea-Minas, o geógrafo Leonardo Teixeira. Na pauta de discussão, também estavam os treinamentos de ética, a adoção de tecnologias para a realização de oitivas e a necessidade de ampliar a divulgação das atribuições profissionais. “Nós queremos adotar ferramentas tecnológicas para a convocação e realização das oitivas porque acreditamos que dará maior agilidade aos processos”, acrescentou Leonardo.

A discussão de temas relevantes para a condução dos processos de ética foi inaugurada pela fala do presidente do Crea-Minas, engenheiro civil Lucio Borges. No último dia, houve a palestra da conselheira do Crea-Paraná, engenheira civil Regina de Toni, que falou sobre o procedimento de oitivas por videoconferência. “Encerramos com sucesso a reunião, tivemos a conclusão da proposta de pauta e a satisfação de sermos bem recebidos pelo Crea-Minas”, afirmou o coordenador Marcelo Daniel no encerramento do evento.

Confira as fotos do evento.

Presidentes dos Creas do Espírito Santo, São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais estão reunidos nesta quinta-feira (17/5). A 1ª Reunião Ordinária de Presidentes dos Creas do Sudeste de 2018 está sendo realizada na sede do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Espírito Santo (Crea-ES).

A presidente do Crea-ES, Lúcia Vilarinho, falou da importância do encontro que terá a presença dos presidentes. “Precisamos buscar parâmetros e soluções comuns para caminharmos juntos e melhor. O diálogo entre os conselhos é fundamental para troca de soluções e no aprimoramento das governanças”, disse.

O Sudeste é a segunda menor região do Brasil, porém, mais da metade do que o país produz vem dos quatro Estados que o compõe. É a região mais desenvolvida, responsável por 55,2% do PIB brasileiro.

Justamente o potencial econômico do Sudeste foi destacado pelo presidente do Crea-SP, engenheiro Vinicius Marchese Marinelli. “É um encontro importante pelo tamanho da região e o que ela representa”, afirma.

O presidente ressalta ainda que os encontros com os líderes da Região agora devem ser periódicos. “Nesse mandato nos reunimos pela primeira vez. Havia iniciativa parecida, mas não havia uma continuidade, eram reuniões isoladas. Agora queremos construir isso como uma metodologia de trabalho”, conta.

Mais unidade

Na pauta debatida temas relacionados à área tecnológica na Região Sudeste, bem como ações para integração dos conselhos. “O diálogo é muito importante. Precisamos trabalhar por uma unidade de ação, de gestão e procedimento. É importante os quatro Creas estarem reunidos discutindo as questões operacionais e também políticas”, disse o presidente do Crea-Minas, engenheiro civil Lucio Fernando Borges.

O encontro tem o objetivo de buscar a unidade e uniformidade dos procedimentos do sistema, visando uma melhor qualidade do serviço prestado para a sociedade. O presidente do Crea-RJ, engenheiro eletricista e de segurança do trabalho Luiz Antonio Cosenza, explica que o grupo dialoga por soluções conjuntas, bem como defende integração de sistemas entre os Conselhos.

“Esse é o momento de trocarmos experiências e fazer uma pauta para reunião do Colégio de Presidentes. Os Creas não se falam, o sistema de um não fala com o outro. A gente tem um Confea que poderia fazer um sistema único para todos”, reforça.

 

Fonte:  Flávio Borgneth - Comunicação Crea-ES

Para aproximar os trabalhos da Inspetoria de Viçosa com os do Crea Júnior – Núcleo Viçosa, houve uma reunião entre seus representantes no dia 11 de maio de 2018. Na ocasião, conversaram sobre a necessidade de aproximação entre as instituições que “são dois braços do mesmo corpo”, como disse o inspetor Rafael Ferreira, engenheiro agrônomo e de segurança do trabalho. “Estamos com essa iniciativa com o objetivo de aproximar do Sistema Confea/Crea dos profissionais e dos universitários egressantes”, explicou Rafael.

Ficou decidido que o Crea Júnior e a Inspetoria vão participar de maneira conjunta nos eventos promovidos por ambos, buscando compor uma frente integrada do Crea-Minas no município. Além disso, definiram a participação do Crea Júnior no evento de entrega das carteiras e a mudança de sua sede para a Inspetoria. A reunião contou com as representantes do núcleo local do Crea Júnior Nathália Monteiro e Letícia Moreira.

A Inspetoria de Governador Valadares, seguindo a diretriz do Crea-Minas de ampliar o diálogo, está com a iniciativa de ouvir os profissionais, as associações e institutos no evento mensal Café com o Inspetor. Nas reuniões, os inspetores conversam com os participantes sobre suas demandas referentes ao Sistema Confea/Crea. “Dessa forma, esperamos traçar ações efetivas que atendam às necessidades do município, bem como estreitar a relação do profissional com o Crea-Minas” afirmou o inspetor de Governador Valadares, engenheiro civil Antônio Evandro.

Quatro encontros já foram realizados e a demanda por eles está aumentando cada vez mais. Segundo a Inspetoria, o primeiro café contou com sete profissionais, enquanto no último evento estiveram presentes mais de 50 profissionais, vereadores e pré-candidatos. No dia 02 de maio de 2018, o 4º Café com o Inspetor foi realizado na Câmara Municipal, onde foi proferida a palestra “Gestão de Integração – A Engenharia e o Poder Público na formulação de leis” pelo o presidente da Câmara Municipal, vereador e engenheiro Paulo Costa. Ele pontuou a importância da participação dos profissionais nas reuniões de câmara, para a contribuição da classe na criação e adequação das leis e decisões políticas. “Essa reunião demonstrou a importância da participação do engenheiro na formulação de novas leis para o município, mostrando como isso é construtivo para nós e para a sociedade”, acrescentou o engenheiro Alexsander Vidigal, representante do Instituto Leste Mineiro de Engenharia Civil (Ilmec).

O 4º Café com o Inspetor foi realizado em parceria com o Ilmec, com o apoio da Universidade Vale do Rio Doce (Univale) e da Associação dos Profissionais de Engenharia e Agronomia (Aspea). Caso tenha interesse em participar dos próximos Cafés com o Inspetor, entre em contato com a Inspetoria de Governador Valadares pelo telefone (33) 3271-3122.

Confira as fotos.

A Câmara de Mediação e Arbitragem (CMA) do Crea-Minas recebeu o selo de qualidade do Programa Brasileiro de Autorregulamentação de Boas Práticas em Arbitragem, Conciliação e Mediação (Parconima), concedido pelo Conselho Nacional de Mediação e Arbitragem (Conima), em solenidade realizada no dia 14 de maio de 2018, na sede do Conselho.

A CMA, que foi inaugurada em 2012, ganhou o título após análise, verificação e auditoria realizadas pela Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), que constatou os parâmetros técnicos e éticos dos procedimentos de resolução de conflitos, tornando-se a primeira entidade do segmento a receber o selo. “Isso demonstra que o trabalho feito na Câmara é de qualidade e que estamos de acordo com as boas práticas de mediação, conciliação e arbitragem”, destaca o presidente da CMA, engenheiro civil Clémenceau Chiabi.

O selo Parconima tem o objetivo de defender a padronização da prática de resolução de litígios por meio de auditorias. Já o programa tem como função orientar as organizações sobre as diretrizes necessárias para a realização dos procedimentos consensuais. “O Parconima fortalece os serviços oferecidos pelas instituições de mediação, conciliação e arbitragem, visando a excelência de sua atuação”, reforça o coordenador geral do Parconima Gilberto Zereu.

Estiveram presentes, além de Clémenceau Chiabi e Gilberto Zereu, o superintendente de Planejamento e Gestão do Crea-Minas, engenheiro metalurgista Elder Gomes dos Reis; a presidente do Conima Fernanda Levy; o ex-presidente do Crea-Minas, engenheiro civil Jobson Andrade; a secretária-geral do Conima Ana Lúcia Pereira; o chefe de gabinete do Crea-Minas Raimundo Fernandes; diretores e membros da CMA e demais convidados.

Confira as fotos do evento.