• para Avançar
    União e Diálogo

Um ano de desafios e realizações

Em 2018, o Crea-MG trabalhou para reduzir custos e fazer um rigoroso controle de gastos com o intuito de garantir o equilíbrio financeiro do Conselho. As despesas não previstas da ordem de R$ 10 milhões, provenientes de compromissos assumidos em 2017, foram o alerta inicial de que o aspecto financeiro precisaria ser monitorado de perto.

Além disso, em março, o cenário financeiro do Sistema Confea/Crea foi modificado pela sanção da lei que instituiu os conselhos dos técnicos agrícolas e industriais. O impacto da migração dos técnicos industriais, que já instituíram o próprio conselho, foi de aproximadamente R$ 2 milhões, em 2018. Para 2019, a projeção é de que haja uma queda de 13% na receita do Crea-MG, ou seja, mais de R$ 11 milhões.

Para fazer frente ao desafio de manter o equilíbrio das contas mesmo com a redução da arrecadação, causada tanto pela saída dos técnicos quanto pelo reflexo da economia, foram necessários cortes e reduções de despesas. “Nosso entendimento foi o de que precisávamos ser cautelosos com os gastos para que o Conselho garantisse uma prestação de serviços de qualidade e investisse assertivamente”, explica o presidente do Crea-MG, engenheiro civil Lucio Borges.

Atendimento

Atualmente, a maioria dos serviços do Crea-MG podem ser acessados online, como o registro de ART e a emissão de certidões. A maior parte das demandas realizadas presencialmente dizem respeito a registro, que é imprescindível para a atuação regular de profissionais e empresas.

Para facilitar a vida dos profissionais, de modo que eles consigam resolver suas demandas nas regiões onde moram e, assim, evitarem longos deslocamentos, o que, além de oneroso, demanda tempo, o Crea-MG tem investido na implantação de novas unidades de atendimento. Em 2018, inaugurou escritórios de representação em Ibirité, Três Corações e Cássia.

Ainda com o objetivo de estar mais próximo dos profissionais e conhecer as demandas de cada local, o presidente Lucio participou de diversas reuniões nas Inspetorias. Além de permitir a participação dos profissionais da cidade e da região, elas têm um custo menor.

Quando vamos às inspetorias, podemos esclarecer dúvidas dos profissionais, ouvir as suas críticas e sugestões para aprimorar as ações do Conselho. Ouvir as demandas locais e entende-las é essencial para que o Crea-MG possa atender melhor os profissionais e sociedade.

Lucio Borgespresidente do Crea-MG

Diálogo

Esses espaços para dialogar com os públicos do Conselho não se restringem às reuniões no interior e nem às atividades realizadas na sede do Crea-MG. O empenho em conversar e se aproximar dos inspetores, das entidades, das instituições de ensino, das empresas, dos profissionais, dos estudantes e da sociedade tem sido constante.

Um exemplo é o trabalho desenvolvido para fortalecer as entidades de classe. As parcerias com as entidades foram intensificadas a partir de chamamento público. O edital deste ano contemplou 24 projetos de 19 entidades, que incentivavam o aperfeiçoamento profissional, o fortalecimento das ações de fiscalização, a divulgação do Código de Ética e da legislação da área, e a conscientização sobre a importância do registro profissional, da ART e do acervo técnico.

A inserção nas discussões sobre políticas públicas que tenham interface com as áreas da engenharia, agronomia e geociência é feita pelo Crea-MG a partir da indicação de representantes institucionais em conselhos municipais, comitês de bacias e outros.

Em 2018, Lucio Borges Participou de 210 210 reuniões e eventos em:

Portas abertas

Este ano, o Crea-MG manteve as portas abertas e o atendimento normal ao profissional entre os dias 26 de dezembro de 2018 a 14 de janeiro de 2019. A atual gestão optou por não trabalhar em regime de férias coletivas, pensando em melhorar o serviço e oferecer atendimento ininterrupto aos profissionais. O modelo era adotado desde 2005 quando apenas questões urgentes eram resolvidas, na Sede, neste período. “Com essa mudança vamos atender aos anseios de muitos profissionais; Nossa gestão entende que os serviços do Crea-MG são de interesse público e não podem ser interrompidos por férias coletivas”, destaca o presidente do Conselho, engenheiro civil Lucio Borges.

0

Localização

Av. Álvares Cabral, 1600
Santo Agostinho
Belo Horizonte, MG
CEP 30170-917
Telefone : 31 3299-8700

Horário de Funcionamento

Seg-Sex 8h às 17h
Sábado Fechado
Domingo Fechado

Central de informações

0800 031 2732

Nossa redes